Buscar
  • Henrique Correia

Incêndio de grandes proporções na Cidade do Cabo; cônsul lança apelo



Cônsul Carlos Arsénio: "Muitas zonas habitacionais estão sob ameaça do avanço deste incêndio e o fumo que se estende sobre a cidade é cada vez mais intenso"








A cidade do Cabo, onde vive uma grande comunidade portuguesa, com forte representação de madeirenses, está desde ontem sob uma onda de fumo devido a um incêndio de grandes proporções, com origem na na Table Mountin, perto de Rhodes Memorial, e tem vindo a ganhar terreno de forma devastadora, mobilizando bombeiros apoiados por meios aéreos. Segundo vários testemunhos, as chamas já chegaram ao edifício da Universidade. A biblioteca e a zona residencial para alunos está destruída. A polícia deteve um suspeito.

Uma publicação, partilhada pela página MeteoRam, de um depoimento de uma residente no Cabo, Tracy Ugarchund, dá conta que foi "devastador hoje ao assistir a um incêndio implacável destruir edifícios de minha Alma mater, a Universidade da Cidade do Cabo. Livros preciosos destruídos, estudantes evacuados. O moinho Mosterts, onde eu seria deixado todas as manhãs no meu primeiro ano - destruído. Restaurante memorial a Rodes, onde passei um tempo com amigos e família - destruído".

O cônsul-geral no Cabo, Carlos Arsénio, já dirigiu uma declaração à comunidade portuguesa apelando a que permaneçam em casa e só saiam em caso de extrema necessidade.

O cônsul escreve: "Estimados Amigos, como sabem o incêndio que ontem começou no Table Mountain na zona perto do Rhodes Memorial tem vindo a ganhar proporções inesperadas. Muitas zonas habitacionais estão sob ameaça do avanço deste incêndio e o fumo que se estende sobre a cidade é cada vez mais intenso. Devido a esta situação complicada, gostaria de apelar a todos para que limitem as vossas deslocações apenas para quando seja estritamente necessário e que informem este Consulado Geral sobre qualquer situação que afete portugueses. Todos aqueles que tiverem marcações para atendimento no Consulado Geral devem adiar tal marcação até a situação normalizar".

102 visualizações