Buscar
  • Henrique Correia

Intervenientes nos Censos 2021 "livres" do recolhimento obrigatório



Esta operação estatística decorre num contexto de pandemia, num prazo relativamente curto (9 de abril a 31 de julho) e muitos dos intervenientes desempenham as suas tarefas em horário pós-laboral e aos fins de semana




Uma resolução recentemente na Região, decidiu que todos os intervenientes na operação “Censos 2021” "podem, no período compreendido entre 1 de abril e 31 de julho, circular em toda a Região sem restrições horárias impostas pelo regime de recolher obrigatório, desde que munidos de declaração própria assinada pelo Diretor Regional de Estatística da Madeira ou pela Coordenadora Regional dos Censos 2021 na Região".

A mesma decisão acrescenta que "é permitida a realização de reuniões, com a limitação de cinco pessoas por grupo interveniente no âmbito da identificada operação, respeitando a lotação máxima dos espaços e garantindo o distanciamento físico de, pelo menos, 2 metros entre as pessoas.

Tudo isto apesar de os modos de recolha de informação preferenciais dos “Censos 2021” serem a internet e o telefone, minimizando assim o contacto entre recenseadores e recenseados;

Esta medida tem em consideração que "o Recenseamento da População e da Habitação "Censos 2021" é a maior

operação estatística realizada na Região Autónoma da Madeira, de cariz obrigatório, e que a informação apurada através deste projeto é de extrema relevância.

Tem em consideração, também, que os “Censos 2021” decorrerão em todos os municípios e freguesias da Região, entre os meses de abril e julho de 2021, com o objetivo de recensear todos os alojamentos de habitação e toda a população residente, bem como as suas caraterísticas principais.

A decisão sublinha, ainda, que esta operação estatística decorre num contexto de pandemia, num prazo relativamente curto, e que muitos dos intervenientes desempenham as suas tarefas em horário pós-laboral e aos fins de semana.

Esta operação estatística está suportada num protocolo de Saúde Pública, elaborado pelas autoridades nacionais, com as devidas adaptações regionais, que descreve as medidas de segurança a aplicar nas várias fases de preparação e execução dos “Censos 2021”, e que assegura a proteção, quer dos diversos intervenientes na cadeia de recolha da operação quer da população a

recensear.

A partir da próxima segunda-feira, dia 5 de abril, as pessoas irão receber na sua caixa de correio uma carta do Instituto Nacional de Estatística (INE) com os códigos necessários para poder responder aos Censos 2021, através da internet. Uma vez recebida a carta, os cidadãos devem fornecer os dados solicitados a partir do dia 19 de abril, e preferencialmente, até 3 de maio.

A resposta, obrigatória, deverá ser enviada através da Internet: https://censos.ine.pt/

Responda aos Censos pela Internet e mantenha-se em segurança. É mais simples, mais rápido e mais seguro. Seguramente a contar.

A organização faz recomendações: "Caso tenha dificuldades em aceder à internet, peça ajuda a um familiar ou a um amigo ou então dirija-se ao balcão de apoio na Junta de Freguesia e da Câmara Municipal do Porto Santo. Pode ainda combinar com o recenseador uma data para que este lhe possa prestar auxílio no preenchimento dos inquéritos, estando garantido que os contactos presenciais seguem o protocolo de saúde pública no âmbito da atual situação epidemiológica.


3 visualizações