Buscar
  • henriquecorreia196

Ireneu Barreto e Albuquerque lamentam morte do médico Roberto Ornelas Monteiro



O cirurgião Roberto Ornelas Monteiro tinha 87 anos e exerceu Medicina no Hospital Universitário de Coimbra, antes de vir trabalhar para a Região.



O representante da República e o presidente do Governo lamentaram hoje o falecimento do médico Ornelas Monteiro.

À família, o Executivo madeirense e o seu presidente endereçam "as suas mais sentidas condolências pelo falecimento de um dos grandes médicos madeirenses, de um homem que marcou, perenemente, a sociedade onde fez questão de residir e servir. Nesta hora de dor, associam-se no lamento pela partida de um homem íntegro, competente e um excelente profissional".

O cirurgião Roberto Ornelas Monteiro tinha 87 anos e exerceu Medicina no Hospital Universitário de Coimbra, antes de vir trabalhar para a Região, onde integrou os quadros do Serviço Regional de saúde.

Na Madeira, foi diretor do serviço de Cirurgia e um dos principais mentores e promotores da modernização encetada pelos hospitais madeirenses, a partir do início dos anos 80.

Ao longo da sua carreira, foi merecedor de várias distinções científicas e da classe, sendo de destacar a Ordem de Mérito, atribuída em 2009 pelo então presidente Aníbal Cabaco Silva.

Ireneu Barreto diz que "durante as várias décadas em que praticou a cirurgia nesta Região Autónoma, e durante os mais de 30 anos em que desempenhou funções de Diretor do Serviço de Cirurgia do Hospital do Funchal, que o Doutor Roberto Monteiro ganhou a admiração e a gratidão dos muitos milhares de madeirenses, de várias gerações, a quem a sua elevada

competência profissional beneficiou, e que o guardarão sempre na memória".

Reconhecendo essas superiores qualidades, o Presidente da República

condecorou-o, em 2009, com o Grau honorífico de Comendador da Ordem do

Mérito.

À família, o Representante da República apresenta sentidas condolências".


5 visualizações