Buscar
  • Henrique Correia

Ireneu defendia o adiamento das presidenciais mas como não é possível apela ao voto


"Se os cidadãos não colaborarem, será difícil reduzirmos o número de casos".



O Representante da República preferia que as eleições presidenciais tivessem sido adiadas, mas como não foi essa a decisão e não sendo já possível, "é importante que as pessoas vão votar no domingo, com toda a segurança. Votem em consciência, espero que a abstenção não registe números elevados".

Ireneu Barreto, em declarações à RTP, afirmou esperar que o vencedor seja encontrado à primeira volta, fazendo votos para que a importância de legimimar um Presidente da República seja suficiente para mobilizar os eleitores, que podem votar com toda a segurança e durante um período alargado.

Relativamente às medidas em vigor na Madeira e no continente, Ireneu explica a diferença de medidas, na Região e no território continental, com as diferenças epidemiológicas, remetendo para as autoridades de saúde a responsabilidade de avaliação. O caso das escolas é um dos aspetos, fecha tudo no continente e na Madeira encerraram os estabelecimentos eo 3º ciclo e Secundário, o outro refere-se à posição da Igreja Católica, que no continente suspendeu as missas e na Madeira mantém.

Ireneu Barreto está de acordo com as medidas assumidas pelo Governo Regional, sendo ponto de honra, neste momento, apelar à responsabilidade dos cidadãos e a uma presença mais efetiva e presente das forças de segurança que estão no terreno. Se os cidadãos não colaborarem, será difícil reduzirmos o número de casos".

A mobilização, no terreno, de mais duas centenas de efetivos da PSP, resultou em consequência de contactos feitos pelo Representante, que na Região é responsável pelo bom funcionamento das forças de segurança, um factor importante nos bons resultados da aplicação das medidas".




2 visualizações