Buscar
  • Henrique Correia

Ireneu recorda o "brilho irrepetível da inteligência de Eduardo Lourenço"

Representante recorda o pensador e ensaísta, que morreu hoje aos 97 anos de idade


O Representante da República para a Madeira emitiu hoje uma nota lamentando "profundamente a perda do Professor Eduardo Lourenço, filósofo, ensaísta, e grande divulgador da Literatura e Cultura Portuguesa, e presta homenagem à sua condição, unanimemente reconhecida, de pensador maior de Portugal, em todas as suas vertentes"

Ireneu Barreto recorda "para sempre o encontro que mantiveram no Palácio de São Lourenço, em 2015, a imensa simpatia e o brilho irrepetível da sua inteligência.

Deixou uma obra ímpar, inesgotável no seu sentido pedagógico, que temos o dever de ler atentamente e manter viva para as gerações futuras.

Com sentido respeito, o Representante da República deixa à família as suas condolência".

8 visualizações