top of page
Buscar
  • Foto do escritorHenrique Correia

Ireneu recusa voto obrigatório mas apela ao povo para o dever de votar




O voto eletrónico será uma realidade, para todos, no futuro, sendo essa crença extensiva ao voto em mobilidade para as eleições regionais da Madeira na Legislatura que se segue a esta.




O Representante da República na Madeira apela a uma participação massiva do eleitorado nas eleições legislativas regionais de 24 de setembro para que a Região tenha a dimensão democrática que "merece".

Em declarações à Antena 1 Madeira, Ireneu Barreto reforçou a importância do voto como "única arma do povo" e lembrou essa necessidade de participação como dando legitimidade para a crítica às governações.

Mas já quando aborda um outro quadro Legislativo de voto obrigatório, Ireneu prefere outro caminho e diz que essa obrigatoriedade não é solução. Defende a decisão do povo e uma sensibilização para o exercício de um ato resultante da Democracia.

O Representante está convencido que a campanha oficial vai decorrer bem, com debate, tal como já está a acontecer neste período de pré campanha. Acredita no processo democrático e alerta para a necessidade de avaliarmos os níveis de abstenção, que são elevados, com a realidade dos cadernos eleitorais onda figuram eleitores que não existem. Mesmo assim, a abstenção é elevada, mas não tanto quanto apontam os registos.

Sobre a falta de participação dos jovens, Ireneu Barreto afirma não ter dados que confirmem essa situação. Mas tem a certeza que os jovens que têm aparecido na política são interventivos.

O Representante acredita que o voto eletrónico será uma realidade, para todos, no futuro, sendo essa crença extensiva ao voto em mobilidade para as eleições regionais da Madeira na Legislatura que se segue a esta saída das eleições de 24 de setembro.

6 visualizações

Comments


bottom of page