Buscar
  • Henrique Correia

Já acenderam as luzes da "Festa" sem festa


As luzes lembram a "Festa", podemos contemplar inovação, cor e brilho, não podemos contemplar a vivência natalícia, de muita gente junta


Fotos Facebook Carlos Alberto Abreu





Fotos GR



Fotos GR

O Funchal assistiu, hoje, à abertura das iluminações de Natal, de um Natal possível, sem ser aquele Natal tão tradicional madeirense, de união, de festa, de comunhão de momentos únicos, sobre os quais há uma expetativa grande durante todo o ano. Chegados aqui, há uma nova vivência à espera. As luzes lembram a "Festa", podemos contemplar inovação, cor e brilho, não podemos contemplar a vivência natalícia, de muita gente junta, de aglomerações por tudo e por nada. É assim a quadra natalícia, pelo menos era assim.

Uns mais confinados do que outros, os madeirenses vão viver este Natal a medo, como de resto aconteceu todo o ano. Mas é a conviver com esse medo que podemos viver o que é possível, para já olhando como sempre as luzes que também fazem a nossa "Festa". Elas, as luzes do nosso contentamento, este ano mais descontente, já chamam as gentes para a cidade, hoje com chuva, mas certamente um dia destes, com bom tempo e com todas as recomendações.

Vamos à "Festa" sem festa.

As iluminações de Natal representam, este ano, o ‘Mundo Mágico’, sendo que o colorido das ruas da baixa funchalense apresenta uma forte aposta nas mais modernas tecnologias, comportando inovação e interação para as famílias madeirenses e visitantes.

Segundo refere uma nota publicada no site do governo "em alguns pontos da cidade é possível, com recurso ao QR Code, aceder a realidade aumentada e acrescentar elementos decorativos às fotografias e vídeos e partilhá-los nas redes sociais" Também o Cais da Cidade apresenta um gigantesco ecrã em forma de túnel, com 80 metros de comprimentos por seis de altura com imagens alusivas à quadra. As iluminações de Natal prolongam-se até 7 de janeiro de 2021.


5 visualizações