Buscar
  • Henrique Correia

"Estou aqui para malhar, não me ponho de rabo para o ar"


A declaração é de Alberto João Jardim, que esteve a ajudar o PSD até às últimas da campanha. No Caniçal "puxou" do jardinismo total, PSD é bom e PS não presta. Um "rasgão" de cima a baixo em tudo o que é socialista.


Alberto João Jardim disse presente até aos últimos momentos da campanha social democrata para as autárquicas de domingo. Igual a si próprio, foram muitos anos a fazer isto, mais de 40. Não perdeu o jeito, para os que gostam, a truculência para os que nunca gostaram e continuam a não gostar.

Jardim esteve no comício do Caniçal e "rasgou" a direito no Partido Socialista, usou as (suas) armas todas para justificar que de um lado, o PSD, estão os bons, do outro, o PS, os maus, "uns bêbados" como disse no discurso inflamado à moda jardinista transposta para um albuquerquismo que parecia necessitado desta política "agressiva" em cima do palco. Atrás, o secretário-geral José Prada e o candidato à Câmara de Machico, Norberto Ribeiro, elogiaram o antigo presidente do partido e do Governo Regional como se não houvesse amanhã. Um momento, as eleições locais, que pode valer mais do que isso para o partido. E o concelho, que já foi do PSD, é agora do PS.

A Jardim se deve quase tudo, disseram. E Jardim respondeu com uma intervenção das antigas, apesar de ter mais anos em cima.

É preciso mudar do PS para o PSD, pelos filhos, pelo futuro, palavra de antigo presidente para tentar convencer o eleitorado. “A pergunta que deixo é a seguinte: então nós vamos votar no PS, um Partido que não investe, que não faz obras, que não cria emprego? O que vai ser dos nossos filhos e netos depois de estudar? É isto que está em jogo, o nosso futuro e aquele que é o melhor futuro só está assegurado com Norberto Ribeiro à frente da Câmara e com Miguel Calaça à frente da Junta do Caniçal”,

Jardim anda nisto há muito tempo e diz que não é de virar a cara à luta, diz na cara dos adversários o que pensa. E para uma plateia bem "preparada" e composta, teve uma "tirada" daquelas que conhecemos de outros tempos: "Estou aqui para malhar, não me ponho de rabo para o ar". E isso, percebeu-se pelo discurso, era "bater" em tudo o que fosse socialista para dizer ao povo que o PSD é o PSD. Para a Assembleia Municipal, para a Câmara, para a Junta.

Só domingo se saberá se Jardim continua a levar, tantos anos depois, o PSD-M às costas.

30 visualizações