top of page
Buscar
  • Foto do escritorHenrique Correia

Jardim dá o "toque de clarim": PSD-M deve fazer escolhas que não dividam



Antigo presidente diz que o PSD-M, agora, está unidos e a JSD-M, sim, agora é de causas. E lembra: "Dividir votos servirá apenas para alimentar umas vaidades pessoais tontas e uma miserabilidade de atitudes burguesas".




O clarim é semelhante à trompete, de som claro e estridente. Pois bem, foi metaforicamenre que o antigo presidente do Governo Regional utilizou o "clarim" para avisar as "tropas" do PSD Madeira a poucos meses das eleições regionais, que deverão ter lugar em finais de setembro, o mais tardar no primeiro domingo de outubro.

Jardim escreveu no artigo no JM e considerou um "toque de clarim", uma espécie de toque de alvorada para "acordar" quem porventura esteja a "dormir" sobre o passado: O PSD só parte por dentro, é preciso qualidade nas escolhas que não dividam e esta JSD, sim, é de "causas" e isso dá ânimo aos mais velhos para a luta.

Jardim considera ser necessário alertar: "As eleições só estão ganhas apenas depois de os votos contados. Não se fiar, nem no descalabro do PS nacional, nem no facto visível, palpável e incontestável de este PS, na Região, ser o pior de sempre, caricatura de qualquer alternativa. É preciso recordar ao soberano Povo Madeirense que o dispersar de votos só favorece os socialistas, por isso é que o "chega" é uma criatura deles.

Dispersar os votos nada tem a ver com o momento decisivo para nós todos que são umas eleições REGIONAIS. Servirá apenas para alimentar umas vaidades pessoais tontas e uma miserabilidade de atitudes burguesas".

Neste escrito, o antigo presidente do PSD-M e do Governo diz, também, que o PSD Madeira não deve colar-se ao PSD nacional em questões que ponham em causa o aprofundamento da Autonomia: "Não podemos recuar face ao que o Parlamento da Madeira, em 2013, definiu como sendo o modelo de Autonomia Política pretendido. Razão porque os Deputados sociais-democratas pela Madeira à Assembleia da República não podem votar as propostas medíocres e redutoras que o PSD nacional apresentou em matéria de Autonomias insulares.

Seria um recuo que o Povo Madeirense tem toda a Legitimidade e Razão para reprovar".

23 visualizações

Posts recentes

Ver tudo

Comentários


bottom of page