Buscar
  • Henrique Correia

Jardim espera que Calado remova obstáculos à mobilidade no Funchal


Antigo presidente do Governo quer respostas rápidas aos cidadãos e aos investidores.



Alberto João Jardim está mais interventivo do que nunca. Não tanto pelos candidatos, mas diz que é mais pelo PSD e pela Madeira. Vai às ações de campanha, escreve artigos e faz publicações nas redes sociais, que todos criticam quando não lhes interessa os conteúdos, mas todos aproveitam, no fundo, por terem a noção que os meios tradicionais perderam força e dimensão que nem o grande suporte financeiro do Governo e das Câmaras consegue esconder. Jardim também sabe disso e aproveita para expressar opiniões.

Relativamente ao Funchal, naturalmente que Jardim é Calado de corpo inteiro. Para a Câmara e se calhar para, um dia, a presidência do partido. O antigo presidente do Governo e atual presidente honorário do PSD-M escreveu estar à espera que "a NOVA CÂMARA DO FUNCHAL remova todos os obstáculos que a actual criou à mobilidade e meta na ordem os Serviços usados para empregos fictícios e comprar votos. E que organize respostas rápidas da Câmara ao solicitado pelos Cidadãos e pelos Investidores!"

Também relacionado com as edições, Jardim escreveu sobre dois "ódios de estimação", desde quando estava em funções governamentais: a Comissão Nacional de Eleições (CNE) e a Entidade Reguladora para a Comunicação Social (ERC): "Ainda existem a Comissão Nacional de eleições e um conselho para a

comunicação “social”,na Ass. Constituinte cedência vergonhosa dos partidos democráticos ao fascismo comunista!

Dão despesa o ano todo e “colocação”aos “indigitados” pelos partidos!

Mas só contam as decisões dos Tribunais.Vêem?!..."

8 visualizações