top of page
Buscar
  • Foto do escritorHenrique Correia

Jardim "nem oito nem oitenta" comenta de véspera a sua bela idade



Em véspera de fazer 80 anos, Alberto João Jardim citou Olga Tocarczuk, Nobel da Literatura 2019: "Posso viver mesmo se derrotado numa boa luta. O que não posso, é viver se não lutar”.







As expressões "nem oito nem oitenta" e "vai do 8 ao 80" para dar relevo a atitudes e a personalidades, de extremos, encaixam-se perfeitamente no "desabafo" que o antigo presidente do Governo Regional Alberto João Jardim fez hoje no Facebook, mas encaixa também naquele que é o perfil de Jardim, que sempre foi e certamente não é agora que vai mudar, um homem que vai do 8 ao 80 em poucos segundos.

A particularidade de ser hoje, 3 de fevereiro, é porque Jardim faz 80 anos amanhã, 4 de fevereiro, nasceu em 1943. E hoje, realmente não tem 8 (onde estes já vão) nem completa 80 anos, que são recebidos pelo próprio, de véspera, desta forma:


"Em véspera dos oito (como sabem, o 0 materialmente não conta), dou-me ao que escreveu a polaca Olga Tocarczuk, Nobel da Literatura 2019, em “Casa de dia, casa de noite”: “Posso viver mesmo se derrotado numa boa luta. O que não posso, é viver se não lutar”.


Alberto João Cardoso Gonçalves Jardim é advogado de formação, foi funcionário público, jornalista e político. Foi presidente do Governo Regional da Madeira, entre 1978 e 2015. É casado com Maria Ângela Andrade Martins e tem três filhos.

Como mera apreciação conjuntural, para que se mantenha ativo com observações discordantes das suas temos que neste caminhar para os oitenta, e porque com esta idade tem mais do que direito a dizer o que quer, escreveu que "Portugal é partidocracia, não Democracia. Porque só os partidos podem concorrer aos Parlamentos nacional e

regionais.

Inexistência de círculos eleitorais uninominais.

Mediocridade resulta da tomada do País pelos jogos e “Interesses”dentro dos partidos".

Curioso para um governante que teve no suporte partidocrático uma das suas "armas" mais forte, que tantas vezes se confundiu com a governação. Como de resto, acontece agora.

Mas é claro que nunca é tarde para evoluir no sentido de uma democracia que vá além dos partidos. É preciso é estar preparado para, com isso, os políticos perderem influência. Já se viu que ninguém quer isso.

Mas a Democracia é feita de diferenças de opinião. E as mudanças de opinião são importantes. É assim que o mundo pula e avança. E é assim que os anos passam. Bons 80.

44 visualizações

Comentarios


bottom of page