Buscar
  • Henrique Correia

Jornalistas despachados quando não há solução; despedimento na TSF


Ninguém quer ver e muito menos dizer, mas "O Rei vai Nu"...




Tem sido recorrente esta matriz vigente na comunicação social madeirense, onde a incapacidade de gestão tem levado várias empresas a reestruturações cíclicas, com a conivência do poder político, (por inércia mesmo face aos privados, pelos apoios que recebem), levadas a efeito por "gestores residentes", que vão circulando livremente, de poiso em poiso, enquanto "arrumam" jornalistas pelo caminho a pretexto de interesses conjunturais e de promessas de gestões milagrosas que acabam por se revelar como autênticas "publicidades enganosas", auferindo apoios avultados, desbaratando investimentos e voltando, invariavelmente, ao ponto de partida, uma nova reestruturação. São os "sobreviventes".

Depois de outros, de outras estratégias sob pretexto da pluralidade, que apesar da mensagem de fazer diferente, continua a custar os "olhos da cara" ao contribuinte, veio agora a notícia, de uma gerência, dando outra triste notícia de despedimento coletivo de jornalistas na TSF Madeira, uma das rádios que tem regulares e regulamentares apoios do Governo Regional, que era a "menina dos olhos" de uma empresa que, por toda a pujança empresarial, sempre deu conta de quem é capaz, pelo menos, de manter os postos de trabalho, sobretudo depois das "razias" passadas que "jogaram fora" dezenas de jornalistas, e depois do Governo ter, supostamente, dado maior justiça aos apoios à comunicação social, quer por ajustes diretos, quer por publicidade, quer pelo programa MEDIARAM. Portanto, nem há, agora, o argumento de outros tempos, de discriminação distributiva dos dinheiros públicos. Agora, mesmo diferente, temos igual, mais do mesmo, despedimentos quando falha a gestão.

A justificação da empresa diz que não pode fazer mais cortes, por isso vai tudo para a rua. A conjuntura paga. Os jornalistas também. E, claro, o Governo, que vai continuar a alimentar isto, desta forma.

Ninguém quer ver e muito menos dizer, mas "O Rei vai Nu"...


157 visualizações

Posts recentes

Ver tudo