Buscar
  • Henrique Correia

Jovens cumprimentam-se aos beijos e aos abraços, sem máscara e sem distância

Ministra Marta Temido pede aos jovens que pensem nos pais e nos avós


Ainda hoje foi possível ver isso em cafés do Funchal onde os jovens se concentram mais. Chegam, cumprimentam-se com beijos e abraços, já chegam sem máscara, sem distância, com grupos de seis, sete ou dez nas mesas. São muitos mesmo. Fazem isso nos cafés, mas fazem isso, também, na rua e na escola. Um grave problema, primeiro num País que hoje registou seis mortos e 780 novos casos de infeção, depois numa Região que felizmente ainda tem pouca incidência, mas que a falta de cuidado poderá trazer outros valores nos próximos tempos em função do maior movimento nos aeroportos e com a abertura das escolas.

Hoje, na habitual conferência de imprensa, a ministra da Saúde, Marta Temido, disse que estava a tornar-se repetitiva mas iria reafirmar o alerta para os jovens, que provavelmente desvalorizam a doença porque esta não os atinge de forma tão grave como noutros escalões etários mais elevados, que tenham em conta que os comportamentos individuais podem ter reflexos quando contactarem, e fazem-no diariamente na maior parte dos casos, com os pais e com os avós. Pensem nos seus familiares mais velhos, pensem que o vosso comportamento pode influenciar no resto".


3 visualizações