Buscar
  • Henrique Correia

Líder da JSD-M não aceitou integrar lista do Funchal para dar lugar aos novos



Bruno Melim: "Não posso, enquanto líder da JSD Madeira, reclamar lugares e oportunidades para novos protagonistas e querer ocupa-los sempre".




"Da minha parte só tenho a agradecer a oportunidade em 2017 e o convite para continuar em 2021. Não aceitei continuar apenas porque acredito que devemos renovar as estruturas. Não posso, enquanto líder da JSD Madeira, reclamar lugares e oportunidades para novos protagonistas e querer ocupa-los sempre". A declaração, já se percebeu, é de Bruno Melim, líder da "jota" do PSD, que sai da Assembleia Municipal e não integra a lista de Calado, que tem Roberto Vieira, do RIR, no terceiro lugar.

Bruno Melim escreveu, no Facebook, que "hoje terminou um ciclo de 4 anos como membro da Assembleia Municipal do Funchal. 4 anos duros em que defendi aquilo que acreditava ser o melhor para a minha cidade, a cidade onde cresci e escolhi viver. Foi uma aventura estrear-me nestas lides aos 21 anos. Estou certo que os novos eleitos pela jsd farão um bom trabalho e honrarão a nossa estrutura".

Para aqueles que dizem que não há lugar aos jovens, o jovem de saída da exemplo: nos 16 primeiros da coligação @funchalsempreafrente há dois sub-30 e dois elementos com 30 anos. Vejam se há outro partido que apresente tanta juventude com hipóteses reais de ser eleito. Mais do que palavras, são precisos atos".

Diz ser tempo de "dar espaço às novas gerações dedicando-me aos outros desafios com a postura de sempre como de costume: de alma e coração".


14 visualizações

Posts recentes

Ver tudo