top of page
Buscar
  • Foto do escritorHenrique Correia

Lapso de Albuquerque: desde janeiro não houve problemas no aeroporto...




Ao presidente do Governo "escapou" os fortes constrangimentos ocorridos no Aeroporto, na semana anterior à Páscoa, com voos divergidos e cancelados várias dias.


Para Albuquerque, o plano de contingênciaou o plano B é "controlar o vento e isso não consigo".


O presidente do Governo Regional disse hoje que o plano de contingência do Aeroporto ou o plano B é "controlar o vento e isso não consigo", desvalorizando as situações de inoperacionalidade da infraestrutura aeroportuária que poderão condicionar a evolução do volume de turistas que diariamente chegam à Madeira.

A reação de Miguel Albuquerque, feita à margem da inauguração de um alojamento local em Machico, surge num momento em que vários voos foram divergidos e cancelados ao longo dos últimos dois dias em função dos ventos no Aeroporto Internacional da Madeira CR7.

Albuquerque diz que estamos com 43 companhias em 90 rotas diretas. Felizmente, é preciso dizê-lo, este ano, desde janeiro, não tinhamos tudo nenhum contratempo. Há previsões de constrangimentos para os próximos dias, mas contra o vento não podemos fazer nada".

Na verdade, nestas contas de Albuquerque "escapou" o forte constrangimento ocorrido no Aeroporto da Madeira, na semana anterior à Páscoa, com ventos que cancelaram vários voos e houve companhias que apenas protegeram passageiros quatro ou cinco dias depois.

Relativamente à solução Aeroporto do Porto Santo, o presidente do Governo lembrou que a ANA vai apresentar o novo projeto no sentido de criar condições para que o Aeroporto possa ser alternativa ao Funchal. Neste momento, a gare do aeroporto do Porto Santo tem as condições mínimas, mas é preciso dar mais conforto aos passageiros.

17 visualizações

留言


bottom of page