Buscar
  • Henrique Correia

Luxo faz disparar preço das casas; Albuquerque promete habitação barata para jovens


O Edifício Século XXI 17 comporta 12 apartamentos e quatro espaços comerciais distribuídos por dois blocos de três e quatro pisos.



Em síntese, é isto: o presidente do Governo Regional disse hoje que a Madeira vai continuar a apostar no mercado imobiliário de luxo, que inflaciona fortemente os preços da habitação. Resultado: para os residentes, fica pouco e o que fica é a preço do "ouro".

Face a esta realidade, que Albuquerque reconhece, o Governo afirma ter solução, sobretudo para casais jovens. E essa solução é a construção a preços controlados para que esses jovens casais possam aspirar por uma casa, certamente na periferia, muito periferia, da cidade.

O presidente do Governo fez estas declarações no âmbito da inauguração do Edifício Século XXI 17, à Rua Eng.º Rui Manuel da Silva Vieira, no Funchal.

O edifício corresponde à 3ª e última fase do empreendimento iniciado em fevereiro de 2018, integrando os já concluídos Edifícios Século XXI 13 e 14, representando um investimento global de 26 milhões de euros.

O Edifício Século XXI 17 comporta 12 apartamentos e quatro espaços comerciais distribuídos por dois blocos de três e quatro pisos.

Sobre a solução para os jovens, que vai compensar os riscos da aposta no luxo, o Governo decidiu, há dias, aprovar um plano de apoio à construção de apartamentos a custos controlados, envolvendo um custo global de 95.500 euros.



9 visualizações