Buscar
  • Henrique Correia

Máquina pública a apoiar empresas para manter a economia a funcionar

“Todos temos de estar mobilizados para aguentar a economia da Madeira, para aguentar as empresas, garantir a empregabilidade e garantir a continuidade de produção de riqueza"


O presidente do Governo Regional revelou hoje que o empréstimo contraído pela Região, de 500 milhões, será totalmente utilizado para apoiar a economia e a área social, designadamente o setor da Saúde. A declaração foi prestada no âmbito de ina visita à MCI, uma empresa do setor da informática.

O Governo teve de pôr a máquina pública no apoio às empresas privadas porque, com a contração do mercado, é a única maneira de manter a economia em funcionamento, disse Miguel Albuquerque. A indústria hoteleira, turística e todas as atividades conexas – restauração, animação turística – são as atividades mais afetadas na Região, num momento em que os principais mercados emissores – Alemanha e Inglaterra – se encontram parcial ou totalmente fechados.

Foi no decorrer dessa visita que Miguel Albuquerque considerou que numa economia profundamente afetada por uma crise de saúde pública, é imprescindível a “máquina pública” apoiar as empresas, por forma a assegurar, não só a sua sobrevivência, mas também os postos de trabalho. “Todos temos de estar mobilizados para aguentar a economia da Madeira, para aguentar as empresas, garantir a empregabilidade e garantir a continuidade de produção de riqueza na nossa sociedade”, afirmou Miguel Albuquerque.

3 visualizações