Buscar
  • Henrique Correia

Madeira contrai empréstimo de 150 milhões para necessidades de tesouraria


Plenário de Governo aprova "dívida flutuante a ser regularizada até ao termo do exercício orçamental do ano económico de 2022.




A Madeira contraiu o que se chama de "dívida flutuante/empréstimos de curto prazo, a regularizar até ao termo do exercício orçamental do ano económico de 2022, no montante até 0,35 vezes a média da receita corrente líquida cobrada nos últimos três exercícios. Na prática, um empréstimo até 150 milhões de euros "para fazer face a necessidades de tesouraria".

A decisão foi aprovada no Conselho do Governo reunido em plenário em 9 de dezembro de 2021.

11 visualizações