Buscar
  • Henrique Correia

Mais de 20 mil cartuchos retirados das zonas de caça no Porto Santo

A iniciativa insere-se numa ação de dinamização e valorização ambiental, em prol da sustentabilidade ambiental da ilha do Porto Santo enquanto Reserva da Biosfera da UNESCO".



Foram retirados, este ano, 20 mil cartuchos das zonas de caça no Porto Santo, na sequência do concurso Caça-Cartuchos que teve a sua primeira edição em 2003, numa colaboração com a Associação de Caçadores da ilha do Porto Santo.

Lembra a Autarquia que "desde então desenvolve-se anualmente durante a época venatória, envolvendo os caçadores da ilha do Porto Santo, que são incentivados a recolherem os cartuchos vazios que de outra forma seriam deixados nos campos"

Refere uma nota da Câmara que "milhares de cartuchos vazios têm sido retirados da natureza, estimando-se que este número ronde os 140 000 desde o início deste concurso, que premeia os caçadores que mais cartuchos recolherem, sensibilizando-os para a necessidade de manter limpos os locais definidos para a caça e incentivando as boas práticas ambientais, numa ação de dinamização e valorização ambiental, em prol da sustentabilidade ambiental da ilha do Porto Santo enquanto Reserva da Biosfera da UNESCO".

Este ano verificou-se a maior adesão de sempre e também o maior número de cartuchos recolhidos, mais de 20 000, tendo-se classificado em 1º lugar João José Drumond Melim que recolheu 5 539 cartuchos, em 2º lugar José André Brito, que recolheu 4 445 cartuchos e em 3º Lugar João Pedro Câmara Brito com 2 432 cartuchos recolhidos.

Todos os concorrentes receberam prémios de participação, Joel Silvestre Melim, que recolheu 2 050 cartuchos, João Valério Câmara Vasconcelos, com 2 032 cartuchos recolhidos, Cândido Castro, 1 731 cartuchos, José Lino da Silva com 1 630 cartuchos e Leonardo José Neves Dias, com 162 cartuchos recolhidos. No total foram recolhidos 20 021 cartuchos

3 visualizações