Buscar
  • Henrique Correia

Mais tempo e mais dinheiro para os programas de estágio

A duração passa de nove para doze meses


Os efeitos da pandemia são devastadores para o mercado de emprego. Transversal a todas as áreas, mas com o turismo a assumir uma dimensao maior em função do oeso que tem na economia, envolvendo hotéis, cruzeiros, empresas de transportes, restauração e similares.

Entre as medidas já reveladas, o Governo Regional decidiu agira, numa área dos estágios profissionais, aumentar as comparticipações às entidades enquadradoras/ promotoras nas medidas/ programas Estágios Profissionais (EP), REATIVAR Madeira e PROJOVEM, apontabdo ainda o "alargamento de três meses na duração das medidas/ programas de emprego Estágios Profissionais na Administração Pública (EPAP), Estágios Profissionais (EP), PROJOVEM e Programa Experiência Jovem (PEJ)"

Segundo dá conta o próprio Governo, "a duração dos estágios/ atividades profissionais desenvolvidas no âmbito das medidas/ programas Estágios Profissionais na Administração Pública (EPAP), Estágios Profissionais (EP) e ‘PROJOVEM - Medida Estágio Garantia’, passa de nove para doze meses. No que respeita aos Programas ‘PROJOVEM - Medida Experiência Garantia’ e ‘Programa Experiência Jovem (PEJ)’, a duração passa de seis para nove meses"

Augusta Aguiar diz que “na área do emprego, desde a primeira hora, o Governo Regional tem vindo continuamente a aprovar nova regulamentação, de apoio às empresas e aos cidadãos, sempre com o objetivo de atenuar os efeitos da pandemia no tecido económico regional e no dia a dia das pessoas. E continuará a adotar e adaptar novas medidas sociais e económicas sempre que necessário. As medidas são dinâmicas, sempre com o foco na salvaguarda ou criação de postos de trabalho”.


Saiba mais em: https://bit.ly/2RmazyJ

11 visualizações