Buscar
  • Henrique Correia

Marítimo "metido" nas buscas de hoje da PJ ao Porto e Portimonense


Uma das investigações prende-se com a transferência de Danilo Pereira. A transferência está a ser investigada pela Autoridade Tributária e pelo Ministério Público.



Transferência de Danilo Pereira em investigação.


A compra do internacional português Danilo Pereira, que jogava no Marítimo mas foi negociado através do Portimonense, está entre as situações que levaram a Polícia Judiciária e o Ministério Publico, hoje, a buscas ao Porto e ao Portimonense, bem como a casa de dirigentes, uma operação que acontece um dia depois do final da I Liga. Negócios de jogadores e empréstimos financeiros entre os dois clubes revelaram alguns contornos que as autoridades estão a investigar.

A investigação, da revista SÁBADO, revela que "o primeiro negócio firmado pela SAD do Portimonense (já controlada pela For Gool) com o FC Porto aconteceu com a transferência do médio Danilo Pereira. A transferência está a ser investigada pela Autoridade Tributária e pelo Ministério Público que já realizaram buscas às SAD do Porto, Portimonense e Marítimo, em março de 2020. Em 2015 os portistas adquiriram 80% dos direitos económicos do futebolista ao Portimonense por 2,8 milhões de euros, mais 697 mil euros de "encargos adicionais", num investimento aproximado de 3,5 milhões de euros".

Mas os documentos divulgados pelo site Football Leaks, revela a revista, "contam uma história diferente, revelando um contrato tripartido entre as SAD do Marítimo, Portimonense e Porto. Os algarvios e os dragões comprometiam-se de facto a pagar três milhões de euros pelos direitos económicos de Danilo, mas ficavam ainda responsáveis por suportar uma dívida de 1,5 milhões de euros do Marítimo ao Atlético Mineiro, do Brasil, referente ao jogador Kléber - que representou o Marítimo e o Porto".

Acrescenta que "o contrato determinava que a Portimonense SAD, "ou alternativamente a FC Porto SAD", teria de pagar 900 mil euros à sociedade Onkant, com quem o Marítimo acordara a cedência de 30% do valor de uma futura transferência de Danilo. Por outro lado, os insulares garantiam 10% de uma transferência do futebolista para outro clube "num montante igual ou superior" a cinco milhões de euros. Entretanto, o internacional português Danilo foi emprestado ao Paris Saint Germain (PSG), uma cedência com uma cláusula obrigatória de compra do passe de 16 milhões de euros – o Porto já recebeu quatro milhões de euros, sendo os restantes 12 liquidados no decorrer desta temporada".

Um dos muitos casos em averiguação, segundo a Sábado, a título de exemplo porque a reportagem aponta muito mais, tem a ver com "um negócio entre portistas e algarvios que está a levantar suspeitas junto das autoridades: trata-se de Rafa Soares, formado pelos azuis e brancos. Nas contas da SAD portista já citadas é referido que foram adquiridos 50% dos direitos económicos do futebolista à SAD algarvia por 1,5 milhões de euros, a 30 de junho de 2018. No entanto, este negócio ocorreu apenas seis meses depois de o clube da Invicta ter alienado a mesma parcela do passe do jogador ao… Portimonense. A SAD portista voltou a ter 100% do passe de Rafa Soares mas, cinco dias após a recompra, transferiu o atleta para o Vitória de Guimarães por 1,5 milhões.

43 visualizações

Posts recentes

Ver tudo