top of page
Buscar
  • Foto do escritorHenrique Correia

Marcelo leva Portugal à África do Sul e Albuquerque "puxa" pelos madeirenses



Presidente da República: "Temos aqui o presidente do Governo Regional da Madeira, que conhecem bem, não diria que passa cá a vida, mas passava se pudesse..."




Pequeno excerto da intervenção de Albuquerque.



Pequeno excerto da intervenção de Marcelo.


Foi há pouco no Clube Português, na cidade do Cabo com a comunidade portuguesa presente em "peso" e com uma representação madeirense significativa. Foi ali que se fez, também, o Dia de Portugal e das Comunidades, com l Presidente da República a centralizar num país de forte comunidade lusa o sentido de portugalidade.

O Chefe de Estado fez questão de demonstrar a unidade nacional através da representação do Governo, dos partidos da Assembleiada República, das Forças Armadas e fez uma uma referência especial ao presidente do Governo Regional, que integra a comitiva. Marcelo disse que a comunidade conhece bem Miguel Albuquerque. "Não diria que passa aqui a vida, mas se pudesse..."

O presidente do Governo dirigiu palavras à comunidade, falou nos méritos dos primeiros emigrantes madeirenses. "A comunidade realizou-se através do trabalho e da integridade, de um trabalho por vezes árduo. É preciso prestar uma homenagem a essas primeiras famílias".

Esta visita de Estado é feita com dois objetivos e decorre entre os dias 5 e 8 de junho, a convite do seu homólogo sul-africano, Presidente Matamela Cyril Ramaphosa.

Mas também num segundo objetivo: "No âmbito desta visita, o Chefe de Estado irá celebrar com os compatriotas da África do Sul o Dia de Portugal, de Camões e das Comunidades Portuguesas, cumprindo assim a promessa adiada em 2020, em virtude da pandemia COVID-19. Os encontros com a Comunidade terão lugar na Cidade do Cabo, no dia 5 de junho, e em Joanesburgo e em Pretória no dia 7 de junho", como explica uma nota da presidência.

Nesta deslocação à República da África do Sul, o Presidente Marcelo Rebelo de Sousa far-se-á acompanhar pelo Primeiro-Ministro António Costa, em Joanesburgo e em Pretória, por membros do Governo (onde integra o secretário de Estado das Comunidades, o madeirense Paulo Cafôfo), por um grupo de deputados à Assembleia da República (integrando o deputado socialista madeirense Carlos Pereira), além do Presidente do Governo Regional da Madeira, do Presidente da Câmara Municipal do Peso da Régua (onde decorrem as cerimónias do 10 de junho em Portugal) e do Presidente da Comunidade Intermunicipal do Douro, e da Comissão Organizadora do Dia de Portugal 2023.

O programa da visita inclui uma visita às Forças Nacionais Destacadas que se encontram em missão “Mar Aberto”, na Cidade do Cabo, constituídas pelo navio de patrulha oceânico NRP Setúbal e do submarino NRP Arpão. Acompanharão esta componente do programa a Ministra da Defesa Nacional, o Chefe do Estado-Maior General das Forças Armadas e o Chefe do Estado-Maior da Armada.

Em Joanesburgo, o Chefe de Estado terá a ocasião de visitar a Universidade de Witwatersrand e de se encontrar com os estudantes de Língua Portuguesa, no âmbito do Departamento de Português do Camões I.P., bem como de realizar uma visita simbólica ao Museu do Apartheid.

Em Pretória, no contexto da Visita de Estado, o Presidente Marcelo Rebelo de Sousa será recebido com honras militares no palácio presidencial “Union Buildings” e manterá um encontro com o Presidente da República sul-africano, a que se seguirá uma conferência de imprensa conjunta e um almoço em honra da delegação portuguesa. Ainda neste âmbito, prestará uma homenagem solene no santuário do Freedom Park.

O encontro entre Chefes de Estado pretende reforçar os laços bilaterais entre Portugal e a África do Sul, nas suas mais diversas dimensões, constituindo igualmente uma oportunidade para abordar temas relevantes no plano multilateral.

93 visualizações

Comments


bottom of page