Buscar
  • Henrique Correia

Maurício Melim recomenda Páscoa mais restritiva na Madeira e mais fiscalização


Coordenador da Unidade de Saúde defende reabertura faseada dos ciclos de ensino e cada medida avaliada a cada duas semanas



A Autoridade de Saúde da Região deve defender uma Páscoa mais restritiva na Madeira. Além do recolher obrigatório, neste momento a partir das 19 horas de segunda a sexta e das 18 horas ao fim de semana, será recomendável atuar na componente da mobilidade para evitar ajuntamentos previsíveis nessa época.

Esta análise foi feita pelo coordenador da unidade de saúde, em declarações ao programa Consultório da RTP Madeira, onde Maurício Melim defendeu, também, uma reabertura faseada da atividade presencial dos ciclos que neste momento estão com aulas online. E considera importante que cada medida seja avaliada a cada período de duas semanas

Maurício Melim, tal como demos conta numa outra peça publicada ontem, traça um quadro preocupante da situação na Madeira, diz que as pessoas não têm as devidas precauções e procedem normalmente das 5 da manhã às 19 horas, com ajuntamentos. Por isso, defende uma maior fiscalização, diz que é preciso atuar mais nessa componente, sobretudo nos concelhos de maior densidade populacional, como Funchal, Câmara de Lobos e Santa Cruz, onde está 80% da população da Madeira.







6 visualizações