Buscar
  • Henrique Correia

Moradora revoltada com destruição da casa dos pais e com anterior presidente da Câmara


"Quanto é que custa senhor Daniel Figueiroa? Quanto é que custa senhor Jorge Romeira? Quanto é que custa senhor João Caldeira?"




Foi um depoimento emotivo à CMTV, de uma moradora em São Vicente. A casa dos pais ficou destruída e por isso, agora, estão a ficar em casa da filha. Esta, não se conforma, foram tantos os avisos no passado que, agora, são palavras de revolta, na emoção do momento e na constatação que muito poderia ter sido feito se as avaliações, por vezes, não assentassem numa ligeireza de avaliação. Aqui fica o depoimento, pela relevância do mesmo:

"O meu pai ptreviu que isto ia acontecer, já há anos que estávamos a prever. Em 2010 aconteceu um incidente nuns terrenos ao lado, o meu pai percebeu que havia um desvio de águas, pediu ajuda ao então presidente da Câmara de São Vicente, que mandou um carro, veio o senhor engenheiro Daniel Figueiroa, que na altura tinha a tutela dos ribeiros, veio o presidente da Junta de Freguesia de Ponta Delgada, João Caldeira. O meu pai deu a solução, que a máquina está a fazer agora, mas esses senhores responderam ao meu pai: sabe quanto custa fazer esta obra? Agora, eu pergunto: quanto custa a vida do meu pai, que está com cancro e perdeu tudo agora. Quanto é que custa senhor Daniel Figueiroa? Quanto é que custa senhor Jorge Romeira? Quanto é que custa senhor João Caldeira? Têm coragem de olhar para a minha cara? É melhor que não olhem".

156 visualizações