Buscar
  • Henrique Correia

Não pode haver ruama a 15 cêntimos ao quilo quando está a ser vendida a 1 euro


O secretário regional de Mar e Pescas comentou leilão recente com chicharro a baixo preço e espera que seja situação pontual




O secretário regional de Mar e Pescas revelou hoje que “houve um caso relacionado com a chegada tardia de um ruameiro, em que o pescador acabou por ficar na mão de um ou outro comprador que deixou o peixe descer muito, em termos de preço".

Teófilo Cunha referia-se a um leilão de chicharros a preço muito baixo, admitindo que "foi uma situação pontual, espero bem que não se repita, não pode haver ruama a 15 cêntimo/quilo, quando sabemos que está a ser vendida a cerca de um euro e mesmo assim os pescadores dizem que é pouco, mas estamos num mercado aberto.”

O governante comentava a situação durante uma visita que hoje fez a Praça do Peixe no Mercado dos Lavradores. "Esta visita é simbólica”, declarou o titular de Mar e Pescas, para sintetizar: “Mas é também importante para saber todo o circuito do pescado, a qualidade, ouvir as críticas que possam ajudar a melhorar o que está menos bem e ouvir bons exemplos, como o do comerciante que nos disse que esta semana já começou a receber encomendas de peixe espada para os hotéis.”







15 visualizações