Buscar
  • Henrique Correia

Nem que vá de manhã e venha à noite faz teste na mesma à chegada ao aeroporto

Albuquerque anuncia fim das exceções para quem saía da Região por 72 horas. Governo Regional vai atingir, em breve, os 10 milhões de euros na realização de testes. "Dinheiro bem empregue", diz o presidente do Governo

O presidente do Governo Regional anunciou hoje, no âmbito de uma visita à empresa ECM - Consultoria e Assessoria Empresarial - que passará a ser obrigatório o teste à Covid-19 aos passageiros que se ausentem da Madeira até 72 horas e que até ao momento estavam isentos desse rastreio. Ou seja, todos fazem testes mesmo indo de manhã e chegando à tarde ou à noite, todos passam a fazer teste. Miguel Albuquerque justifica a medida, a ser aprovada em reunião de Governo, na próxima quinta-feira, com o facto de "estarmos no "pico" da pandemia, não só na Europa, mas também no nosso País".

O Chefe do Executivo recusa a ideia desta medida representar mais custos para a Região, uma vez que contrapõe com o facto de se tratar de uma decisão que vai contribuir, no futuro, para que a Região não tenha mais encargos com a saúde dos cidadãos. Estamos a fazer um investimento na Saúde Pública. Vamos atingir, em breve, os 10 milhões de euros na realização de testes, mas quero dizer que foi o dinheiro melhor empregue que alguma vez um governo decidiu".

Relativamente à empresa visitada, a ECM, Albuquerque apontou números anuais de negócio, de 1,5 milhões de euros, com uma carteira de 800 clientes, sendo ali abordada a questão futura envolvendo a redução do IRC para o valor máximo dos 30% relativamente ao continente.



8 visualizações

Posts recentes

Ver tudo