Buscar
  • Henrique Correia

Nova variante na Madeira está em cidadãos portugueses mas também estrangeiros


O Instituto Ricardo Jorge diz que não há a variante comprovada no continente, mas admite suspeitas e prevê resultados dentro de 3, 4 dias.



Neste momento, o Instituto Ricardo Jorge já passou à segunda fase de avaliação, no território continental, da nova variante do vírus detetada no Reino Unido e já encontrada em 18 casos na Madeira. Os casos reportados na Região são cidadãos portugueses, mas também alguns estrangeiros.

João Paulo Gomes, representando o Instituto, revelou hoje que o caso detetado na Madeira, importado de Lisboa e Vale do Tejo, não tem "rasto" no continente. "A maior suspeita que temos é o kit de diagnóstico falhar um dos alvos, o GNS. Estamos a fazer análises no aeroporto. Dentro de 3, 4 dias, estaremos em condições de revelar o resultado final".

Recorde-se que a Região suspeitou de alguns testes feitos no Aeroporto da Madeira e enviou para análise do Instituto Ricardo Jorgr, que confirmou a nova variante em território madeirense.

16 visualizações