Buscar
  • Henrique Correia

Nuno Morna pondera colocar à prova a (i)legalidade do recolher obrigatório


Candidato da Iniciativa Liberal admite ir para a porta da Sé depois do recolher, para ser preso e ir a tribunal saber qual a legislação que vai sustentar uma condenação.




Nuno Morna é candidato da Iniciativa Liberal à Câmara de Santa Cruz, figura ligada à cultura e com intervenção em diversas ações cívicas na Região. Tem sido uma das vozes críticas relativamente à legitimidade do Governo Regional decretar o recolher obrigatório, que neste momento está a partir da 1 da manhã. E que assim vai continuar, segundo Miguel Albuquerque.

Pois bem, foi precisamente essa declaração do presidente do Governo que levou Nuno Morna a uma publicação curiosa na sua página do Facebook, onde lança o desafio a qualquer advogado que esteja interessado nesta defesa. Escreve Nuno Morna: "Estou a pensar, mas a pensar muito seriamente, num destes dias ir-me sentar ao pé da Sé depois da hora do pseudo recolher obrigatório decretado pelo Sr. Governo.

Quero ser preso e que me levem a tribunal para ver com que raio de legislação me vão condenar por estar a usar a minha liberdade conforme a constituição me permite, uma vez que não estamos nem em Estado de Sítio, nem em Estado de Emergência.

Algum advogado por aí que queria pegar na minha defesa?"

9 visualizações