Buscar
  • Henrique Correia

Obra do Rigo perpetua a memória de gerações


Miguel Albuquerque: "É fundamental a sociedade ter memória que, neste caso, se perpetua com a «magnífica» obra de RIGO".





"É fundamental a sociedade ter memória que, neste caso, se perpetua com a «magnífica» obra de RIGO", disse Miguel Albuquerque, hoje, no Ilhéu de Câmara de Lobos, por ocasião da inauguração da obra escultórica da autoria de RIGO, intitulada “Coroa do Ilhéu”.

A escultura – uma embarcação ‘xavelha’ com pescador ao leme – evoca a memória do bairro de pescadores, que ali existiu por mais de meio século, refere uma nota publicada no site do Governo.

O Chefe do Governo sublinhou que "o antigo bairro de pescadores marcou a vida de sucessivas gerações, nem sempre de forma positiva, – a vida no mar era muito difícil e os rendimentos baixos – mas há hoje um salto no concelho, tal como na Região, importante para assegurar às novas gerações a qualidade de vida que os pais e avós não tiveram".



5 visualizações