Buscar
  • Henrique Correia

Orçamento devolve 9 milhões às famílias; confira os números do Governo


Rogério Gouveia: "Através da redução da carga fiscal do 3.º ao 7.º escalão de IRS, dado que no 1º e no 2º escalão já atingimos o diferencial máximo de 30% face ao continente, permitido pela Lei de Finanças Regionais”.




Fonte: Facebook do GR.


São números que facilmente passam ao lado da população, o debate parlamentar também, as pessoas não estão viradas para essa "atração" política por muito importante que a política seja. A discussão do Orçamento e do Plano de Investimentos começou hoje, mas o que vale a pena mesmo é ver alguns números, sem o retórico debate que não dá audiência e que na maior parte das vezes precisa ser "decifrado" para uma franja grande sa população, que não sendo destituída de conhecimentos gerais, tem alguma iliteracia política, que infelizmente os políticos não sabem contrariar.

Ficam, pois, aqui, alguns indicadores do Orçamento, levados pelo secretário regional das Finanças, que pela primeira vez defende o OR depois de ter substituído o vice presidente do Governo, que como se sabe saiu para se candidatar à Câmara do Funchal.

Hoje, Rogério Gouveia disse:


“O Orçamento da Região Autónoma da Madeira para 2022 atinge um valor global de 2.125 milhões de euros. Trata-se da maior proposta orçamental de sempre, orientada para a continuação de medidas estruturantes para o nosso futuro coletivo”.


“O Orçamento do próximo ano dá continuidade às políticas económicas iniciadas em 2015, prosseguindo a trajetória de reforço e melhoria do rendimento das famílias, voltando a evidenciar, pelo sétimo ano sucessivo, a aposta na diminuição de impostos e devolvendo, só em 2022, mais de 9 milhões de euros às famílias, através da redução da carga fiscal do 3.º ao 7.º escalão de IRS, dado que no 1º e no 2º escalão já atingimos o diferencial máximo de 30% face ao continente, permitido pela Lei de Finanças Regionais”.



“O Orçamento para 2022 continua a apoiar o sector empresarial privado, reservando 96,5 milhões de euros através de programas e sistemas de incentivo de apoio às empresas”, reserva 4 milhões de euros para o Complemento Regional para os Idosos e assegura a “prossecução de ação social prestada através da Rede de Cuidados Continuados (REDE), com uma dotação anual de 7,5 milhões de euros”.



O executivo madeirense “reserva, ainda, um total de 112 milhões de euros para habitação e infraestruturas coletivas”.


Só nos serviços da administração direta, indireta e nas empresas públicas do perímetro orçamental, temos prevista uma verba de cerca de 125 milhões de euros para projetos financiados integralmente pelo PRR”.


“Em termos de fundos comunitários, a Região também beneficiará da Iniciativa REACT-EU, para o reforço da Política de Coesão em mais 46 milhões de euros, tendo em vista a capitalização das empresas, a formação e requalificação de ativos e medidas de esbatimento da taxa de desemprego”.



“O Turismo continua a ser uma área estratégica para a Região, pela atividade económica que produz e pelo efeito multiplicador na criação de emprego e de riqueza, pelo que, em 2022, há um esforço de verbas afetas à promoção do destino Madeira que ascende a 13 milhões de euros”.


Fonte: Assembleia Regional (texto e fotos)

1 visualização