Buscar
  • Henrique Correia

"Os Madeirenses não querem um Partido subserviente a Lisboa"

Sara Madruga da Costa representou o PSD-M e diz que o congresso socialista foi "mais do mesmo"


Sara Madruga representou o PSD-M no congresso do PS Madeira e no final alertou que "os Madeirenses não querem um Partido subserviente a Lisboa, um Partido que não tem uma posição firme na defesa da Região perante o Governo da República e a Europa e, muito menos, um Partido que tem falhado em toda a linha na sua governação autárquica e que, neste Congresso e desvalorizando o poder local, esteve mais preocupado em apontar baterias para 2023”. A deputada social democrata disse que "o congresso do PS foi mais do mesmo", sublinhando que "o novo líder dos socialistas esteve mais preocupado em atacar o PSD/M e o seu Presidente do que em apresentar soluções concretas - e não chavões - para a Madeira. Isto para além de ter desvalorizado o poder local, preferindo concentrar as atenções nas Regionais". Saudando democraticamente o PS pela realização do seu Congresso, a deputada considerou que esta reunião nada trouxe de novo, “foi mais do mesmo e apenas serviu para recordar tudo aquilo que vem sendo dito pelo PS, ao longo dos últimos anos”. “Serve de pouco falar nas pessoas, se não tivermos consistência no projeto e no rumo que queremos seguir, assim como serve de pouco falar nas pessoas se, nos momentos decisivos, votamos contra elas, como acontece constantemente em Lisboa, pelas mãos dos socialistas Madeirenses”.

5 visualizações