Buscar
  • Henrique Correia

Outubro revela aumento de casos de infeção na Madeira; foram 42 em nove dias

Rastreio nos aeroportos tem sido fundamental na prevenção. Até dia 9 e desde o início da operação firam feitas 78142 colheitas para testes


Como já era previsível em função da retoma de atividades e da maior movimentação de entradas e saídas da Região por via aérea, o número de casos de infeção relacionados com a Covid-19 está a aumentar. Só este mês de outubro, estamos no dia 10 mas os números conhecidos são dos primeiros 9 dias, já se registaram 42 novos casos, 23 nos últimos três dias, a maioria correspondendo a casos importados, sendo que ganha cada vez maior relevância os testes realizados nos aeroportos.

Neste contexto do rastreio efetuado nas infraestruturas aeroportuárias, os indicadores disponíveis reportam-se até às 17 horas de ontem, 9 de setembro, apotando para um total cumulativo de 78142 colheitas para teste.

Relativamente à atividade, até final do dia 8 de outubro, do laboratório de Patologia Clínica do SESARAM, foram processadas 125200 amostras para teste de PCR.

Recorde-se que  a Madeira adotou, desde o início da pandemia, alguns procedimentos que se revelaram vitais para a prevenção e intervenção, com a maior celeridade possível, nos casos positivos e avaliação dos respetivis contactos.

As regras impostas apontam que "todos os passageiros de voos provenientes do exterior que sejam portadores de teste PCR negativo para a doença Covid-19, efetuado nas 72 horas prévias ao embarque, em laboratórios certificados pelas autoridades nacionais ou internacionais, ao desembarcar, seguem para o seu destino.

Os passageiros desembarcados nos aeroportos da Região Autónoma da Madeira que não tenham realizado o teste PRC, fá-o-ão à chegada no respetibo aeroporto.

Após a realização do teste, o passageiro seguirá para o seu destino, onde deve aguardar pelo resultado do teste PCR, em confinamento.

O passageiro será infirmado do resultado dentro de um prazo estimado de 12 horas, sendo os resultados estão a ser enviados num espaço médio de 5, 6 horas.

De referir, ainda, que "é obrigatório o preenchimento do inquérito epidemiológico. Para sua comodidade poderá preenchê-lo nas 12 a 48 horas prévias ao embarque, através de: https://madeirasafe.com

3 visualizações