Buscar
  • Henrique Correia

Páscoa sem alterações nas medidas; teste vai continuar obrigatório para Porto Santo


Hoje será decidida a abertura à prática desportiva individual para a população em geral



A Madeira não vai alterar as medidas restritivas para a Páscoa. O Governo Regional não segue, assim, as recomendações do coordenador da Unidade de Saúde, que defendia um maior aperto na mobilidade para a época pascal, tradicionalmente mais potenciadora de ajuntamentos.

Miguel Albuquerque diz que qualquer situação está em cima da mesa, mas refere que "não vamos decretar só por decretar".

O presidente do Executivo anunciou que hoje será decidida a abertura à prática desportiva individual para a população em geral, depois do mesmo já ter acontecido para os federados, adiantando ainda que, relativamente ao Porto Santo, a obrigatoriedade de apresentação de teste à partida, quer por via aérea, quer por via marítima, é para manter depois de 15 de março, data limite anteriormente definida, o que pressupõe estender a medida até à Páscoa, época de grande afluência de visitantes à ilha.


Estava previsto a apresentação de testes até dia 15, mas a medida será alargada por novo período

Miguel Albuquerque diz que é importante manter uma atenção ao Porto Santo para evitar surpresas.

As declarações de Miguel Albuquerque foram proferidas à margem de uma visita hoje realizada ao Centro Cultural John dos Passos, onde decorre, de 1 de fevereiro a 30 de junho de 2021, o projeto-piloto “Nómadas Digitais”.

O projeto tem como promotores a Secretaria Regional da Economia e a Startup Madeira e nele estão envolvidos, enquanto parceiros, a comunidade de nómadas digitais, empresas locais [hoteleiros e proprietários de alojamento local, empresas de animação turística, restauração, rent-a-car, saúde, consultoria, advogados, etc.), o Centro Cultural John dos Passos, a NOS Madeira (internet) e plataformas internacionais (Nomadx e Flatio.com).

Recorde-se que, nos últimos meses, a Secretaria Regional da Economia, através da Startup Madeira, tem desenvolvido as bases de um projeto-piloto, denominado Digital Nomads Madeira Islands. Esta iniciativa destina-se a atrair, para a Madeira e Porto Santo, Nómadas Digitais e é uma oportunidade de a região ser pioneira e marcar a diferença num nicho de mercado em grande crescimento.

A Ponta do Sol foi o concelho escolhido para testar o conceito de 01 de fevereiro a 30 de junho de 2021. Conhecer as necessidades dos nómadas, adaptar produtos e serviços às necessidades, envolver a comunidade e as entidades privadas foram alguns dos desafios identificados para esta fase piloto.

7 visualizações