Buscar
  • Henrique Correia

Pedro Ramos fora dos discursos: "Apagar a voz do Governo é um desrespeito"


Governante não ficou no alinhamento dos discursos do Dia da Cidade mas "alinhou" com um texto para falar de respeito e das obras que a comunicação social publica hoje como publicidade paga pelo Governo.




O Governo Regional foi à sessão solene do Dia do Concelho do Funchal com intenção de intervir mas não estava no alinhamento. Albuquerque fez-se representar pelo secretário regional da Saúde e Pedro Ramos levou o discurso feito. Não falou mas disse:

"Apagar, evitar, calar a voz do Governo, é um desrespeito à Democracia, à Autonomia, à Madeira e à sua Cidade. E por isso este meu discurso apenas pode ser lido e não ouvido, de viva voz, mas tem de ser divulgado que há 45 anos servimos a população mas não nos servimos dela, como agora está a acontecer no Funchal".

Se dúvidas existissem sobre esta crispação, a que naturalmente não está alheio o facto de estarmos a pouco mais de um mês das eleições autárquicas.

O governante que tem a tutela da Saúde e da Proteção Civil disse que "o respeito, o rigor e a responsabilidade, a cidadania, tem conduzido o Governo a conseguir a confiança da sua população -o voto é sucessivamente entregue aqueles que respeitam abril, a social democracia e sabem ouvir".

Pedro Ramos fez alusão às obras no Funchal, mais de 300 milhões investidos, remete os cidadãos para o que a comunicação social publica hoje, obras do Governo no concelho, bom para a comunicação social que publicou várias páginas de publicidade, logo paga, para que o Governo publicite, pagando, a obra na cidade capital.

O secretário, sem a pressão do discurso institucional que o alinhamento aconselharia, fez uma incursão indireta pelas autárquicas, puxando, claro está, a "brasa à sua sardinha", que é como quem diz ao candidato apoiado pelo Governo: "Vamos continuar a trabalhar para uma Madeira melhor com una capital melhor, para um Funchal melhor. Sempre em Frente Funchal, que é, mais coisa menos coisa, como "Funchal Sempre à Frente" da candidatura de Pedro Calado.





















12 visualizações