Buscar
  • Duarte Azevedo

Ponta do Pargo sem apoios para as provas europeias ao contrário do CD 1 Maio


A DRD anuncia que apenas apoia o clube do Palheiro Ferreiro na deslocação (viagem e diária) para a presença na prova europeia.


Como por aqui noticiamos, na reformulação de provas europeias levada a efeito pela respetiva Federação Internacional de Ténis de Mesa, há dois clubes madeirenses que ficaram com direito de participação, atendendo ao ranking estabelecido, tendo em conta os resultados dos últimos 5 anos.

Com efeito, a União Europeia de Ténis de Mesa (ETTU) definiu três níveis de competição, de acordo com o ranking das equipas, nomeadamente em Liga dos Campeões, Europe Cup e Europe Trophy, com ADC Ponta do Pargo (masculinos e femininos) e CD São Roque (masculinos) a poderem figurar nas mesmas. Isto porque, segundo entendimento da ETTU, uma vez que os Campeonatos Nacionais de Clubes não se desenrolaram em todos os países de forma semelhante, algumas equipas ficaram com direito de participação de acordo com as suas posições de ranking e estatuto na dimensão continental de Ténis de Mesa.

Isto apesar de na época finda ter sido o CD 1º Maio, 3º classificado em masculinos, a formação melhor posicionada da Região.

Perante este cenário, a DRD, contudo, anuncia que apenas apoia o clube do Palheiro Ferreiro, na deslocação (viagem e diária) para a presença na prova europeia. Justificada por o 'direito de participação tem de ser obtido por mérito desportivo', o que para a União Europeia de Ténis de Mesa abrangia apenas Ponta do Pargo e São Roque.

Coletividades que se manifestaram favoráveis à participação europeia mas que, assim - sem apoios da DRD - não o poderão fazer. Para mais, no caso dos femininos, de notar que a Ponta do Pargo é a única equipa madeirense, até com passado com história europeia, e não participou no campeonato português regular 2020/2021 por questões extra-desportivas.

4 visualizações

Posts recentes

Ver tudo