Buscar
  • henriquecorreia196

Prada quer PSD Madeira à imagem de Sá Carneiro; homenagem junto ao busto


"É este espírito e esta marca que devem existir e reforçar-se dentro do PSD/Madeira, até porque estamos perante o exemplo que os nossos militantes devem seguir"


Sá Carneiro é uma figura ímpar de inspiração social democrata. Tinha tudo para ser um estadista, era já figura de relevo à altura da sua morte, um acidente de aviação ou um atentado, a dúvida que ainda hoje persiste.

Qiem não tem dúvidas é o deputado social democrata Carlos Rodrigues, que escreve, na sua página do Facebook: "Camarate foi um atentado, ponto. Abrimos os jornais, ouvimos as rádios e só se escutamis acidente. 40 anos depois, a mentira continua".

Hoje, pela manhã, como sempre, o PSD Madeira fez uma homenagem junto ao busto de Sá Carneiro, com uma deposição de flores. Foi aí que o secretário-geral José Prada disse ser "fundamental que continuemos a evocar e a valorizar as nossas principais referências e é isso que, hoje, assinalamos, em nome de um Partido lutador e defensor da liberdade e da democracia, que não esquece as suas raízes e os seus grandes exemplos”. Foi uma homenagem simbólica, ao 40º aniversário do seu falecimento, que se celebra nesta sexta-feira e que integra, ainda, a realização de uma Missa, na Igreja do Carmo, pelas 18.30 horas.

Uma data que, conforme sublinha José Prada, em nota publicada pelo partido na Região “faz todo o sentido de ser assinalada, tanto mais quando está em causa recordar e fazer com que a memória deste grande Homem se perpetue, particularmente junto das novas gerações, enquanto exemplo de luta, coragem e perseverança”. 

Uma figura incontornável na história do Partido que o Secretário-geral do PSD/Madeira enaltece, lembrando o seu espírito visionário, a sua força e os seus princípios e valores, “dos quais nunca abdicou, em nome de um País cujos interesses soube colocar sempre primeiro”, enquanto Homem de Estado.

“É este espírito e esta marca que devem existir e reforçar-se dentro do PSD/Madeira, até porque estamos perante o exemplo que os nossos militantes devem seguir, afirmando, diariamente, o nosso Partido como um Partido com sentido de responsabilidade e missão, que luta pelos valores autonómicos, que acredita na democracia e que, em todas e quaisquer circunstâncias, defende, acima de tudo, os interesses desta Região e do seu povo”, vincou, na ocasião, José Prada, garantindo que a memória e o legado de Francisco Sá Carneiro continuarão a ser honrados.

Sá Carneiro foi um dos fundadores do PPD e foi primeiro-ministro durante seis meses. Morreu a 4 de dezembro de 1980, num acidente aéreo em circunstâncias nunca esclarecidas, quando o avião no qual seguia se despenhou em Camarate, pouco depois da descolagem do aeroporto de Lisboa. Sá Carneiro ia para participar, no Porto, num comício de apoio ao candidato presidencial da coligação, o general Soares Carneiro. No acidente, faleceram, também, o ministro da Defesa, Adrlino Amaro da Costa, do CDS a companheira de Sá Carneiro, Snu Abecassis o seu chefe de gabinete, Patrício Gouveia o piloto e o copilotos.

5 visualizações