Buscar
  • Henrique Correia

Presidente "joga tudo" no técnico e diz que "a disciplina estava a ser necessária"


"Vimos liderança e exigência em Julio Velázquez, e também muito trabalho"


Como qualquer treinador, o espanhol que vem substituir Milton Mendes, no Marítimo, tem já o futuro preso pelos resultados, como determina o último lugar na I Liga, do qual é preciso sair rapidamente.

O novo técnico foi apresentado hoje, no complexo desportivo do clube, em Santo António, sendo que depois de uma entrada atribulada, mais para o lado de Carlos Pereira, que tinha adeptos descontentes à espera, veio dar uma palavra de esperança com declarações de confiança na sua escolha, o que só pode ser considerado normal. Mas no meio do elogio ao espanhol que entra, vem uma "farpa" indireta ao brasileiro que sai: Velázquez é forte na "chefia, o comando, a transmissão para o campo da vontade de vencer, a disciplina que estava a ser necessária".

O presidente do Marítimo revelou que o técnico espanhol "vai trazer qualidade ao grupo", refere uma nota publicada no site maritimista.

Velázquez também tem, além capacidade de chefia, comando e disciplina, "agressividade, mas agressividade no bom sentido, também é necessária. No passado tivemos uma fase boa, outra menos boa e agora esperamos uma fase boa. Vimos liderança e exigência em Julio Velázquez, e também muito trabalho", referiu.

«Temos elementos em número e qualidade suficiente para fazer melhor. Ninguém contrata para errar, mas o futebol é uma caixinha de surpresas, se fosse uma ciência exata os resultados seriam sempre 0-0», concluiu.

12 visualizações

Posts recentes

Ver tudo