top of page
Buscar
  • Foto do escritorHenrique Correia

PS passa este sábado a mostrar o desperdício de dinheiros públicos



Marina do Lugar de Baixo, heliporto do Porto Moniz, do Laboratório de Veterinária, da fábrica das moscas, do Penedo do Sono, da fábrica das algas e do estádio de desportos de praia do Porto Santo.






Obras Inventadas: Falhanços do Governo, prejuízos para os Madeirenses” é o tema das Jornadas que o Grupo Parlamentar do Partido Socialista leva hoje a efeito e que visam, precisamente, mostrar à população da Região o desperdício de dinheiros públicos por parte dos sucessivos governos regionais. Um procedimento que, aliás, está a ser repetido pelo Executivo de Miguel Albuquerque, ao perspetivar uma série de obras megalómanas e de utilidade duvidosa, apenas para dar continuidade à políticda do betão.

Numa altura em que decorre na Assembleia Legislativa a comissão de inquérito requerida pelo PS, na sequência das denúncias do ex-deputado Sérgio Marques, que falou em obras inventadas e em favorecimentos do Governo Regional a grupos económicos – a qual o PSD e o CDS tentam bloquear para impedir o apuramento dos factos – Sérgio Gonçalves faz questão de apontar exemplos concretos que põem a descoberto o esbanjamento dos recursos de todos os madeirenses.

De entre os vários casos, os socialistas destacam aquele que é um dos exemplos mais paradigmáticos do falhanço dos governos regionais – a marina do Lugar de Baixo. “Mais de 100 milhões de euros dos contribuintes foram gastos ali de forma leviana e o resultado é um monte de entulho e uma zona litoral completamente destruída e descaraterizada”, criticou Sérgio Gonçalves, não deixando de apontar o facto de, agora, o governo de Miguel Albuquerque se preparar para gastar mais 200 mil euros para renaturalizar esta área. “Nada ficará como dantes em termos ambientais e paisagísticos, nem os madeirenses serão ressarcidos do assalto que foi e que continua a ser feito aos seus bolsos”, dispara o presidente do PS-M.

No rol de autênticos ‘elefantes brancos’ gerados pela máquina despesista do PSD, o líder socialista não deixa também de citar os exemplos do heliporto do Porto Moniz, do Laboratório de Veterinária, da fábrica das moscas, do Penedo do Sono, da fábrica das algas e do estádio de desportos de praia do Porto Santo, refere uma nota do partido.

2 visualizações

Comments


bottom of page