Buscar
  • Henrique Correia

Retoma depende da confiança; 111 marcações a partir de outubro no porto


Rui Barreto com tutela da APRAM: "É preciso preparar esta empresa rumo ao futuro, tornando-a mais competitiva para os agentes económicos”.



“A partir de outubro, há 111 marcações para acostagem de navios de cruzeiro, o que revela um sinal animador para o futuro”, disse o secretário regional da Economia, Rui Barreto, na primeira visita à sua nova tutela, a APRAM. "A retoma do mercado está dependente de questões de segurança e de confiança do próprio mercado".

A Administração dos Portos da Região gere 3 portos e 11 cais, possuindo um conjunto de infraestruturas e, nesse sentido, disse, “é preciso preparar esta empresa rumo ao futuro, tornando-a mais competitiva para os agentes económicos”.

Nesta primeira visita do secretário da Economia à Administração dos Portos, o titular da pasta aproveitou a oportunidade para visitar e conhecer os gabinetes dos Serviços Técnicos e Administrativos, fazendo-se acompanhar pela presidente do Conselho de Administração, Paula Cabaço, a quem manifestou “total confiança”.

Rui Barreto abordou ainda a questão das isenções concedidas, durante a pandemia, aos concessionários de áreas que são tuteladas pela APRAM, algo que na sua opinião “foi importante, porque eram áreas fortemente ligadas ao movimento de mercadorias, mas também de cruzeiros, que não estavam a faturar”.



5 visualizações