top of page
Buscar
  • Foto do escritorHenrique Correia

Rodrigues vai apresentar Declaração do CDS que releva a Autonomia




A nova Declaração de Princípios do CDS-PP contém, ainda, como grandes novidades a rejeição dos populismos, o respeito pelas orientações pessoais, sejam elas sexuais ou religiosas



O presidente do CDS-PP Madeira apresenta, neste sábado, no 31.º Congresso do CDS-PP, em Viseu, a Declaração de Princípios do CDS-PP, documento que aponta a “Autonomia como uma das grandes conquistas da democracia portuguesa”. Na proposta, apresentada pelo grupo de trabalho liderado por Lobo Xavier, que visa alterar a declaração inicial de 1974, José Manuel Rodrigues acrescentou “o aprofundamento da Autonomia como fator de coesão e de unidade nacional”.

A nova Declaração de Princípios do CDS-PP contém, ainda, como grandes novidades a rejeição dos populismos, o respeito pelas orientações pessoais, sejam elas sexuais ou religiosas, um pacto social com as gerações futuras, um maior respeito pelo meio ambiente, e a defesa de um aprofundamento dos compromissos com a Lusofonia, com a NATO e com a União Europeia.

Neste documento intitulado “Livre, Democrático e Social – Declaração de Princípios do CDS-PP para o Século XXI”, o partido assume-se como “antitotalitário e anticolectivista” e “contra as visões ideológicas absolutas e fechadas”, permanecendo “fiel ao diálogo e à tolerância como métodos democráticos privilegiados”, postura que se orgulha ter na “sua vocação de governo, tanto no plano nacional, como nas Regiões Autónomas e autarquias locais”.

No documento que vai ser votado em Viseu, o partido condena “a discriminação das Mulheres” e rejeita “de forma intransigente a violência e o preconceito. Para o CDS-PP, a igualdade de oportunidades e de remunerações entre Mulheres e Homens exige ainda um caminho de transformação de mentalidade e atitudes, que é inadiável em nome da justiça e da dignidade, e que também é condição para um mundo melhor”.

5 visualizações

Comments


bottom of page