Buscar
  • Henrique Correia

Rosário só com festa religiosa e padre alerta paroquianos que os tempos "não serão fáceis"

"Rezemos num só coração, para que surja uma cura para este vírus, invisível, pequeno, mas terrível.  “Estamos todos no mesmo barco” e “ninguém se salva sozinho” como diz o Papa Francisco", diz o pe. Luís Pedreiro


O pároco do Rosário, onde este fim de semana próximo decorre a Festa de Nossa Senhora, dirigiu-se aos paroquianos para anunciar que a festa ficará marcada apenas pela cerimónia religiosa. Aconselha mesmo "a todos os devotos de Nossa Senhora do Rosário espalhados pela diocese, pela nossa ilha, que evitam deslocar-se ao Rosário no primeiro fim de semana de outubro, podendo acompanhar as celebrações através da página do Facebook da paróquia do Rosário".

Lembra o sacerdote, que a decisão "foi muito refletida e rezada com base na responsabilidade e na prudência perante a conjuntura atual em que vivemos", acrescentando que "segundo o boletim do Instituto de Administração da Saúde (IASaúde) na Madeira os casos têm vindo a aumentar, como podemos constatar ontem (28/09/2020) com o surgimento de 6 novos casos. São conhecidos até ao momento 60 casos ativos, dos quais 50 importados e 10 de transmissão local. As autoridades com certeza estão a fazer o melhor que podem para ultrapassarmos esta crise. Por isso, perante o quadro atual, a paróquia do Rosário, que celebra a sua padroeira, nossa Senhora do Rosário, no primeiro fim de semana de outubro, realizará unicamente a celebração religiosa".

O padre Luís Miguel Pedreiro diz que "os tempos que se avizinham não serão muito fáceis, contudo devemos ser fortes na fé e na vida, procurando ajudar uns aos outros na caridade. Rezemos num só coração, para que surja uma cura para este vírus, invisível, pequeno, mas terrível.  “Estamos todos no mesmo barco” e “ninguém se salva sozinho” como diz o Papa Francisco.

Já que somos abalados por esta pandemia procuremos sair desta situação muito mais fortes espiritualmente, mais sábios socialmente, e mais poderosos intelectualmente.

Por fim, "uma palavra de gratidão a todos os que estão na linha da frente, em particular as autoridades de governo, autárquicas e de saúde, quantos trabalham nos nossos hospitais e na proteção civil, forças de segurança, funcionários dos diversos serviços.

Para terminar, quero confiar todos vós, à poderosa intercessão de Nossa Senhora do Rosário. Ela, que sempre nos têm defendido, continuará a assistir-nos, a guardar-nos e a conduzir-nos a Jesus Cristo seu Filho".

4 visualizações