Buscar
  • Henrique Correia

Rubina Leal garante que a coligação "não está a falhar, está coesa e comprometida"

A deputada social democrata alinha o discurso de unidade interna para o partido enfrentar os próximos desafios eleitorais e defende "novas formas de fazer política, com arrojo"



Decididamente, estamos coesos e comprometidos com a vontade e expectativas que a maioria da população depositou em nós.


Rubina Leal, deputada do PSD na Assembleia Regional, foi ao Conselho Regional social democrata, em Santana, lembrar a necessidade de um partido unido tendo em vista os desafios eleitorais do próximo ano, usou a palavra coesão por diversas vezes, aplicada ao presente e ao futuro, mas deixou, quase no final da sua intervenção, uma mensagem que não passou certamente despercebida: "Não podemos olhar para o futuro sem pensar em novas soluções. Novas formas de fazer política. Porque a política também é feita, e em grande medida, de arrojo, de audácia. Não tenhamos medo".

Lembrou, nos três atos eleitorais, aquela que considera ter sido a vitória mais importante, as regionais de 22 de setembro: "Esta vitória tem um valor realmente acrescido, porque em 43 anos de Autonomia, mais uma vez a população da Madeira e Porto Santo demonstrou, nas urnas, a sua confiança na capacidade do PSD em continuar a liderar o presente e o futuro da Região". Desses três atos eleitorais, acrescenta, "destaco ainda a tremenda mobilização e participação dos nossos militantes e simpatizantes na luta política. Foi com essa mobilização e participação que evitamos cair num poder centralista e de esquerda".

Se José Prada já tinha manifestado a posição relativamente a eventuais divergências internas, Rubina Leal, mais suave, deixou também um alerta: "Conscientes dos perigos que a autonomia corria, conscientes do mau que seria para toda a nossa população uma governação telecomandada por Lisboa, foi essa mobilização e participação, com uma dedicação raramente vista, que pôs de lado o acessório, as questões pessoais e secundárias, que tantas vezes minam a ação dos partidos e que os impedem de agir em prol do bem-comum, que nos levaram às vitórias.".

A deputada e ex-secretária regional traz ao discurso a coligação e repete a palavra coeso para não haver dúvidas da coesão: "Não esquecer que o Governo de Coligação PSD/CDS, ao contrário do que diziam os “falhados adivinhos” da oposição, não falhou nem está a falhar. Decididamente, estamos coesos e comprometidos com a vontade e expectativas que a maioria da população depositou em nós. Estamos coesos e comprometidos com o acordo de coligação, quer governamental, quer parlamentar. Estamos coesos e comprometidos com o programa de governo conjunto que foi aprovado na ALRAM. Estamos coesos e comprometidos com os orçamentos aprovados na ALRAM. E o futuro do PSD, e consequente o futuro da Madeira, assenta em todos nós. Nos que estão presentes nesta sala e em todos aqueles militantes e simpatizantes de corpo e alma que hoje cá não puderam estar".

87 visualizações