Buscar
  • Henrique Correia

Santa Cruz aprova o reforço do apoio social com votos do JPP e sob críticas do PSD


Filipe Sousa: "Quem critica os apoios sociais não sabe das dificuldades porque passam as famílias, nem sabe do impacto que esta pandemia teve na vida das pessoas"



A Assembleia Municipal de Santa Cruz aprovou, hoje, o reforço do investimento em programas sociais no valor de 440 mil euros. O JPP foi o único a votar a favor. O PSD teceu críticas, segundo refere uma nota sa Autarquia, sendo que foi um momento para Filipe Sousa dizer que "era preciso o PSD ter muita lata para criticar apoios a famílias que passam por dificuldades, quando foram os obreiros de uma empresa municipal, a Santa Cruz XXI, que tinha por objetivo uma missão social, mas que nada fez e ainda pagava prémios de produtividade a quem tinha produtividade nula e acumulava funções de gestor na referida empresa com cargos de nomeação política no Gabinete do anterior Presidente".

Filipe Sousa salientou que quem critica os apoios sociais não sabe das dificuldades porque passam as famílias, nem sabe do impacto que esta pandemia teve na vida das pessoas. “Falam dos apoios sociais e das veredas como sendo uma política esgotada e minimalista e ignoram os efeitos positivos que tais medidas têm na vida das pessoas e ignoram também a função do poder local”.

Milton Teixeira, presidente da junta de freguesia do Caniço, manifestou-se mesmo chocado com as declarações de Bruno Camacho, do PSD, quando este criticou a entrega de cabazes com produtos alimentares. Lembrou, a propósito, que os mesmos que criticam os apoios a quem precisa, ficam calados quando o Governo Regional gasta mais de meio milhão de euros numa nova imagem, que nem se consegue ler. Declarações que foram subscritas por Pedro Fernandes, presidente da Junta de Freguesia da Camacha, o qual disse que “só quem não tem coração pode criticar a ajuda alimentar a quem passa fome”.

3 visualizações