top of page
Buscar
  • Foto do escritorHenrique Correia

“Será que há forças que impedem a abertura do Lidl no centro do Funchal?"




A questão foi levantada pelo JPP que questiona, também, Pedro Calado sobre o assunto.




O partido Juntos Pelo Povo veio a público questionar o presidente da Câmara do Funchal sobre a vinda do Lidl para a Madeira, cuja intenção de trazer três lojas na Região parece estar parada depois da polémica relacionada com as restrições de instalação no espaço da Madeira Wine no Largo da Cruz Vermelha impostas pela Autarquia.

“Até há pouco tempo tudo parecia estar a correr bem. Falamos de um investimento do LIDL a rondar os 100 milhões de euros e com uma estimativa de criação de 150 postos de trabalho”, referiu Patrícia Spínola.

A porta voz do JPP enumerou várias situações levantadas pela Câmara Municipal do Funchal “desde eventuais problemas de falta de estacionamento e de acessibilidade, o que apenas demonstra a obstaculização da autarquia em trazer competitividade para a Madeira”.

“O que se pretende é que o Presidente da Câmara Municipal do Funchal, esclareça os madeirenses, de forma objectiva, qual é o ponto desta situação?”, indagou Patrícia Spínola, perante as escassas informações, quer da empresa, quer da Câmara.

“Será que há forças que impedem a abertura desta loja no centro do Funchal? Ou existirão outros interessados no edifício adquirido pelo LIDL gerando forças de bloqueio?”, questionou.


15 visualizações

Comments


bottom of page