Buscar
  • Henrique Correia

Temos um primeiro-ministro que governa com base nos interesses político-partidários


A acusação é do social-democrata José Prada, que lamentou que "tenhamos de continuar a fazer esta caminhada sozinhos e ignorados por um Governo da República"


O deputado social democrata José Prada, vice presidente do Parlamento Regional, apontou hoje o reforço das respostas sociais e de saúde, o desagravamento fiscal e a criação de condições que visam a necessária retoma económica e a salvaguarda do emprego, como temas centrais da proposta de Orçamento que está em debate na Assembleia.

Prada lamentou que "tenhamos de continuar a fazer esta caminhada sozinhos e ignorados por um Governo da República que mantém a sua falta de solidariedade e de respeito pelo nosso povo. Que nem nas piores circunstâncias foi capaz de assumir as suas responsabilidades e de fazer o mínimo para apoiar ou sequer minimizar o sofrimento e as dificuldades da nossa população".

Prada refere que "temos um primeiro-ministro que governa Portugal com base nos seus interesses político-partidários e, não, com o sentido de Estado que lhe competia. Temos um País que o PS resume ao seu território continental, tanto mais agora que, nos Açores, deixou de ser poder.

E é lamentável que esta postura discriminatória continue a contar com a cumplicidade dos que aqui, nesta Assembleia e fora dela, preferem estar ao lado de quem nos prejudica, em vez de defender a Madeira e os Madeirenses.

Aliás, não deixa de ser contraditório que, a este Orçamento Regional, o PS apresente mais de 70 propostas de alteração, quando, ao Orçamento de Estado – que omitia compromissos e adiava soluções fundamentais para o nosso futuro – apenas apresentou 2 alterações e votou contra todas as propostas da Madeira. Inclusive aquelas que aqui usou como bandeiras eleitorais em 2019"



3 visualizações