Buscar
  • Henrique Correia

"Tenho que reconhecer que o CDS passou a entender melhor os orçamentos"


A declaração, surpreendente, foi de Lopes da Fonseca num "mea culpa" sobre a oposição de tempos passados "sem noção real".




"Tenho que reconhecer que o CDS Madeira passou a entender melhor os orçamentos, uma coisa é estar na oposição e não ter a noção real do Orçamento, outra coisa é estar no Governo, onde há um outro realismo" - Lopes da Fonseca, no programa Parlamento, da RTP-M, num "mea culpa" sobre a oposição que o CDS desenvolveu durante décadas, precisamente à governação do PSD, agora reconhecendo que foi uma oposição sem "noção real" sobre a realidade que só o Governo conhece e só se conhece chegando lá, ao Governo.

Estas declarações de Lopes da Fonseca resultam de uma questão colocada pelo jornalista Gil Rosa sobre a mudança de posição do CDS, relativamente ao IVA. Lopes da Fonseca diz que, agora, o CDS não defende a redução do IVA por entender que a mesma não se reflete no consumidor e reduz receita, defendendo que é muito mais eficaz a redução do IRS por representar mais rendimento das famílias.

Pois bem, Lopes da Fonseca, deputado do CDS Madeira, um dos dois parlamentares centristas na Assembleia Regional, continua a surpreender de uma forma "arrasadora", através de declarações que porventura deixarão o próprio líder regional, Rui Barreto, de "boca aberta" como diz o povo.

Desde que o PSD e o CDS acertaram a coligação regional, tem sido Lopes da Fonseca a face visível de um empolgamento com este projeto de vida política, que o próprio CDS nem esperaria que caísse nos braços com um resultado tão fraco nas últimas regionais. Nem Rui Barreto, que está de corpo inteiro na coligação e já com largas declarações de cumplicidade com o PSD, consegue ir tão longe.

Desta vez, foi na RTP-M e Lopes da Fonseca abordou uma situação sobre a qual até tem alguma razão, o facto da redução do IVA ser inconsequente, uma vez que no caso de baixar as empresas não fazem repercutir no consumidor. Mas não era necessário, para fazer a defesa do ponto de vista do Governo, apoucar de certo modo a forma como o próprio CDS fez oposição no passado.

É que, assim, até se pode pensar que o CDS andou estes anos todos sem "noção real", mas também sem responsabilidade e quanto oposição. Preferimos ir por uma certa atrapalhação de Lopes da Fonseca, "apertado" pelo jornalista.



45 visualizações