top of page
Buscar
  • Foto do escritorHenrique Correia

Terça-feira é "Dia Aberto" no porto do Funchal; visitas guiadas entre as 10 e as 12h




Dia de celebração para toda a comunidade portuária, num ano em que a Madeira foi novamente, nomeada para “Melhor Destino de cruzeiros da Europa,” pela organização dos World Cruise Awards.




Neste “Dia do porto”, a presidente do Conselho de Administração da APRAM reitera o objetivo da empresa “de serviço à Madeira e aos madeirenses”, sob o lema “Ligamos mundos, unimos pessoas.” O porto do Funchal faz 61 anos esta terça-feira, 18 de julho.

Segundo nota da Administração de Portos, em dia de aniversário, o Porto do Funchal abre portas à população que vai ter acesso à Gare Marítima da Madeira, incluindo a área internacional, uma ocasião para ver de perto as instalações, serviços e equipamentos da APRAM ou apenas passear à beira cais como antigamente.

O programa prevê, entre as 10h00 e as 12h00, o “Open Day”, com visitas guiadas de meia em meia hora, à gare e ao rebocador. Os interessados devem dirigir-se à sala de embarque da Gare Marítima da Madeira.

A lancha de pilotos da APRAM vai ligar o porto e o cais, relembrando uma viagem de outros tempos.

À tarde, o programa prossegue com a abertura da exposição fotográfica do Clube de Entusiastas de Navios, intitulada “Navios e Infraestruturas portuárias.”

Segue-se uma homenagem aos funcionários da APRAM e um convívio, onde serão sopradas as 61 velas do Porto do Funchal, inaugurado a 18 de julho de 1962. Esta data serviu de referência para a criação do “Dia do porto” há seis anos, uma forma de lembrar a importância desta infraestrutura tão ambicionada pelos nossos antepassados, uma celebração só interrompida devido à pandemia.

Para a Administração dos Portos da Madeira, o “Dia do porto” homenageia a atividade portuária não só do Porto do Funchal, mas dos outros portos sob a sua jurisdição, Portos do Caniçal e do Porto Santo. Acima de tudo, é um dia de celebração para toda a comunidade portuária, num ano em que a Madeira foi novamente, nomeada para “Melhor Destino de cruzeiros da Europa,” pela organização dos World Cruise Awards.


O que diz a história


A nota do gabinete de comunicação da APRAM faz referências históricas com toda a pertinência para lembrar neste dia importante para a estrutura portuária do Funchal:

"A necessidade de um porto no Funchal foi sentida desde muito cedo. Data de 1756, a carta régia emanada por D. José I que dava “luz-verde” ao início das obras para a construção de um porto de abrigo. O primeiro cais até ao ilhéu de S. José ficou concluído em 1762.

Em 1890, houve ligação ao ilhéu do Forte de N.ª Sr.ª da Conceição, aumentando, desta forma, a área de acostagem. O cais até ao Forte e os acessos viários entre a Pontinha e a Alfândega, exigiram a criação de um organismo gestor da área portuária e assim, em 1913 é criada a Junta Autónoma das Obras do Porto do Funchal.

Em maio de 1933, é concluída a construção do molhe da cidade e em 1939, é aumentado em 317 metros o cais de acostagem do Porto do Funchal.

Mais tarde, em 1955, foi concluída a construção de um cais, próximo ao cais do Carvão: o Cais Regional, onde passaram a atracar os serviços de carga e passageiros dos “carreireiros” do Porto Santo.

Em 1953 tinha já sido elaborado um projeto de ampliação do Porto do Funchal que consistiria no alargamento do cais em todo o seu comprimento e no seu prolongamento em mais 457m. A intervenção concluiu-se em 1961. Ficaram nesta data criadas as estruturas fundamentais para o desenvolvimento daquele que é hoje o Porto do Funchal.

A regionalização dos portos da Madeira entra em vigor, a18 de agosto de 1979 e segue-se uma época de novas construções e melhorias nas áreas portuárias da região.

Entre 1992 e 1997 foram efetuadas várias obras de reparação no Porto do Funchal e em 1998/1999 foi construída uma rampa roll on roll off.

Em 1999, o decreto Legislativo regional 19/99/M cria a APRAM, S.A, como sociedade anónima de capitais exclusivamente públicos.

No ano de 2004 foi aprovado o Plano Diretor do Porto do Funchal, pelo qual se definiu o seu futuro como um porto exclusivamente dedicado ao turismo de cruzeiros e atividades náuticas.

Em 2005, procedeu-se à transferência dos contentores e dos serviços de cargas e descargas para o Porto do Caniçal. Assim, o Porto do Funchal ficou totalmente destinado a ferrys e ao turismo de cruzeiros.

A região apostou no desenvolvimento deste tipo de turismo, tendo em conta o seu previsível crescimento mundial. Por isso, a 31 de maio de 2010, foi inaugurada a Gare Marítima da Madeira, face à necessidade de acolher com mais segurança e qualidade os passageiros e tripulantes dos navios de cruzeiro e criar condições ao turnaround. 

Em 2013, e na sequência do aterro de inertes criado junto ao cais da cidade, devido ao temporal do 20 de fevereiro, iniciou-se a obra de construção de um novo cais, vocacionado também para o turismo de cruzeiros.

A 31 de dezembro de 2015 assinala-se a conclusão das obras de ampliação e reabilitação do Cais 6 que ganha mais 6 metros da largura.

Em setembro de 2020 ficou concluída a grande intervenção no Porto do Funchal que abrangeu o reperfilamento do manto de proteção, o preenchimento da loca, uma cavidade existente entre o Forte de S. José e o Forte de Nossa Senhora da Conceição e o preenchimento de outra cavidade sob a rampa RO-RO. Foram também substituídos os cabeços de amarração nos cais 2 e 3.

A 26 de outubro de 2021 é inaugurada a Gare do Cais 6 ou cais norte.

Neste “Dia do porto”, presidente do Conselho de Administração reitera o objetivo da empresa “de serviço à Madeira e aos madeirenses”, sob o lema “Ligamos mundos, unimos pessoas.”



2 visualizações

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page