Buscar
  • Henrique Correia

Teste no Porto Santo também para quem vai de barco; saiba as condições na resolução


Os passageiros que desembarquem no Aeroporto e Porto do Porto Santo devem levar teste ou fazer à chegada. Ficam confinados até ao resultado. Os emigrantes, migrantes e estudantes fazem dois testes.


O presidente do Governo Regional revelou hoje, à margem de uma iniciativa pública, que a obrigatoriedade de dois testes para quem chega ao Porto Santo, já em vigor na anterior resolução e transposta para esta nova resolução, ontem publicada e que entrará em vigor a 15 de fevereiro, será alargada aos passageiros da ligação marítima assegurada pelo Lobo Marinho.

A decisão, anunciada por Miguel Albuquerque, responde afirmativamente às reivindicações nesse sentido por parte do presidente da Câmara do Porto Santo, Idalino Vasconcelos, além de colocar em pé de igualdade os passageiros que chegam à ilha por essas vias.

A própria resolução publicada ontem, 11 de fevereiro, já contempla o desembarque de passageiros no aeroporto e no porto.

De acordo com a resolução, neste particular das medidas relacionadas com os testes, refere que "os passageiros que desembarquem no Aeroporto e Porto do Porto Santo devem ser portadores de teste PCR de despiste da infeção por SARS-CoV-2 com resultado negativo, realizado no período máximo de 72 horas anteriores ao desembarque, ou em alternativa, devem realizar com recolha de amostras biológicas à chegada, teste PCR de despiste da infeção por SARS-CoV-2, a promover pela autoridade de saúde, devendo permanecer em isolamento profilático, no respetivo domicílio ou no estabelecimento hoteleiro onde se encontre hospedado, até à obtenção de resultado negativo do referido teste. Todos os residentes na Ilha do Porto Santo que se desloquem para a Ilha da Madeira, por um período até 7 dias, efetuam teste PCR de despiste da infeção por SARS-CoV-2 no 5.º dia após o desembarque, garantindo o seu isolamento profilático desde o regresso até à obtenção de resultado negativo do referido teste. Os emigrantes, migrantes, estudantes que regressam de férias e todos os que vão coabitar com residentes no Porto Santo, devem apresentar à entrada teste PCR de despiste da infeção por SARS-CoV-2 negativo, efetuado nas últimas 72 h, e repeti-lo entre o 5.º e 7.º dia após a data do último teste, garantindo o seu isolamento profilático.




7 visualizações