Buscar
  • Henrique Correia

Utentes do centro de saúde de Gaula ficam "pendurados" ao telefone


Candidata do JPP diz que “esta situação é geradora de tensões, quer dos utentes, que não conseguem resolver as situações que têm pendentes, quer da parte das funcionárias do Centro.



Os utentes do centro de saúde de Gaula ficam "pendurados" ao telefone. A pandemia obrigou a marcação prévia, mas para isso é preciso que o atendimento telefónico funcione, o que segundo o JPP não acontece.

Segundo a candidata do JPP àJunta de Freguesia, Liliana Valente, “esta situação é geradora de tensões, quer dos utentes, que não conseguem resolver as situações que têm pendentes, quer da parte das funcionárias do Centro que têm de lidar com as situações normais do serviço, bem como, com a frustração dos utentes que vêm reclamar da situação de não conseguirem chegar à fala com os serviços.”

“A solução passa por uma rede telefónica atualizada, com a adição de mais linhas para gerir com rapidez e eficiência às inúmeras solicitações que um serviço desta natureza acarreta, a bem do atendimento da população que serve, bem como a instalação de uma rede wi-fi de qualidade e de sinal de telemóvel, porque em pleno século XXI, é inadmissível que esta infraestrutura de saúde seja um ponto negro em termos de acessibilidades multimédia.”

28 visualizações