Buscar
  • Henrique Correia

Violência e saques na África do Sul deixam comunidade apreensiva; veja vídeos


Prisão do anterior presidente foi o argumento para supermercados saqueados e uma onda de violência nas ruas, fazendo aumentar o medo entre os portugueses, entre eles muitos naturais da Madeira e lusodescendentes.










A comunidade madeirense na África do Sul está muito preocupada com a onda de violência que nos últimos dias atingiu o território, começou em Joanesburgo, atingiu Durban e começa a chegar à Cidade do Cabo. A detenção do anterior presidente, Jacob Zuma, para cumprimento de pena de prisão, foi o polo de explosão, mas rapidamente a situação descambou para saques em supermercados, incluindo muitos negócios de madeirenses, que foram vandalizados.

Além da televisão sul-africana, as redes sociais têm vindo a divulgar vídeos impressionantes da violência e dos saques, imagens que chocam quem conhece o país e vê a degradação generalizada a cada episódio catalisador da reação popular, que vai muito mais fundo do que apenas a detenção de Jacob Zuma.

"Após ter tentado inicialmente lutar contra a decisão, o ex-presidente da África do Sul entregou-se para cumprir 15 meses de prisão, devendo poder pedir a liberdade condicional já dentro de quatro", refere o DN Lisboa, acrescentando que "o antigo líder do Congresso Nacional Africano (ANC) foi preso por desrespeito ao tribunal, não pela corrupção, fraude e extorsão que terão marcado os anos da sua presidência (2009-2018)".


8 visualizações